Araucária registrou 18 homicídios no segundo semestre de 2020 | O Popular do Paraná
Compartilhe esta notícia:

Dezoito pessoas foram mortas de forma violenta em Araucária no segundo semestre de 2020, segundo levantamento feito pelo Jornal O Popular do Paraná, no período de 1º de julho e 31 de dezembro, com base em informações das polícias Militar e Civil e Guarda Municipal. Comparado ao índice de mortes violentas registrado no Município no mesmo período de 2019, é percebível uma estabilidade nos números, já que houveram 19 crimes no segundo semestre do ano anterior.

Entres os meios empregados para ceifar estas 18 vidas, o uso de arma de fogo vence disparado (acompanhando as estatísticas nacionais), totalizando 14 vítimas. Duas pessoas foram assassinadas a facadas, uma por espancamento e outra teve o corpo carbonizado. O sexo masculino também predomina entre as vítimas, totalizando 13, duas são femininas e três não possuem identificação. Os crimes também vitimaram, na grande maioria, pessoas entre 18 e 30 anos, perfazendo um total de 7, entre 30 anos e 60 anos foram registradas 4 mortes, uma morte foi de pessoa acima de 60 anos e seis com idade indefinida.

Bairros mais violentos

No comparativo dos bairros mais violentos, o Capela Velha e o Campina da Barra seguem na liderança, com 9 e 4 homicídios, respectivamente. O bairro Iguaçu aparece com dois assassinatos, seguido pelo Costeira, Sabiá e Thomaz Coelho, que registraram apenas um crime cada.

Apesar de os homicídios registrados no ano de 2020 em Araucária terem mantido a estabilidade com relação a 2019, o panorama da violência no Paraná mostra justamente o contrário. Segundo dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-PR), o número de assassinatos no estado aumentou 7,47% entre janeiro e outubro de 2020, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Segundo o levantamento da Sesp, o total de pessoas que foram mortas em situações de homicídio doloso, latrocínio (roubo seguido de morte), feminicídio e lesão corporal com morte, aumentou de 1.591 para 1.710. Nos casos de homicídio doloso, quando há intenção de matar, o número de vítimas no estado passou de 1.462 para 1.627, um aumento de 11,28%.

O comandante da 2ª Cia da Polícia Militar de Araucária, tenente Ivan, destacou que o índice de crimes registrados em 2018 foi bastante elevado, e em 2019 o balanço apresentou uma queda considerável, portanto, em 2020 já se previa que seria difícil baixar ainda mais os números. Em contrapartida, ele cita que os demais tipos de crimes registrados em 2020, tiveram reduções expressivas. “Não tivemos uma boa notícia com relação aos homicídios, mas pelo menos o índice se manteve estável, enquanto que no Paraná e mesmo no Brasil, os homicídios aumentaram. A boa notícia é que outros crimes, como os roubos, apresentaram uma queda de 35% em 2020, o que representa em números, 265 roubos a menos do que em 2019. Havendo menos roubos, consequentemente as chances de homicídios também caem. Tivemos também um aumento de 75% nas apreensões de tráfico de drogas, que também acabam sendo a causa de muitas mortes violentas. Praticamente dobramos as apreensões de armas e o cumprimento de mandados de prisão, o fator que contribui com a queda nos assassinatos”, comparou o comandante.

Publicado na edição 1244 – 14/01/2021

Compartilhe esta notícia:
, , ,