Ela alega que o rompimento da tubulação está provocando uma infiltração no seu terreno

Uma cratera aberta no asfalto está trazendo muita dor de cabeça para Terezinha Verônica Stocco, que mora numa chácara, na Rua Vitório Sfendrich, esquina com a Avenida das Araucárias, no bairro Barigüi. Ela conta que mesmo sendo recente, o asfalto já lhe causou inúmeros transtornos.

“Tão logo eles, a construtora, entregou a obra, ocorreu um rompimento dos canos, abrindo um imenso buraco no asfalto. A Sanepar veio arrumar, a Prefeitura também, mas dias depois aconteceu o mesmo problema. Agora os entulhos trancaram o aceso ao meu terreno e tenho que sair de casa pelo terreno do vizinho. Se não bastasse, ainda estou tendo problemas com infiltração”, relata.

Terezinha contou ainda que a água escorre com tanta força que está formando ondulações no seu terreno e um pinheiro que está plantado na entrada da sua propriedade está ameaçando cair. “Já cansei de ligar pra Sanepar e eles não resolvem a questão. Agora tomarei providências mais severas, pois fui orientada pelo meu advogado a prestar queixa na delegacia, para requerer uma indenização”, reclama a moradora.

Explicações
O serviço de manutenção da Sanepar de Araucária informou que no local foi feita uma ligação provisória de água para que a Prefeitura pudesse executar o asfalto e para que o abastecimento aos moradores da rua não fosse prejudicado. A empresa explicou que naquele terreno existe uma mina d’água e que para resolver o problema é necessário que a Prefeitura refaça o manilhamento para que a rede possa então ser regularizada.

Enquanto isso, o secretário municipal de Obras, Conrado Farias de Albuquerque, disse que os problemas começaram devido ao rompimento da adutora da Sanepar. “O tubo tinha um vazamento e nós fizemos um conserto localizado, o chamado envelopamento (foi colocado concreto em volta dos tubos), mas não resolveu, pois o tubo rompeu novamente e o asfalto cedeu pela segunda vez. Agora teremos que refazer toda a extensão da rua, o que deverá ocorrer nos próximos dias”, pontuou.

VEJA TAMBÉM

Compartilhe