Check-up gratuito “para todos” não será para todos

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Fotos: Carlos do Valle

Check-up gratuito “para todos” não será para todos
Haroldo fala sobre o trabalho que vem realizando na SMSA

O secretário de Saúde, Haroldo Ferreira (PDT), esteve na Câmara Municipal de Araucária na noite desta segunda-feira, dia 21, fazendo uma explanação aos vereadores do trabalho que vem sendo desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) desde o início de 2009. Em síntese, a fala do secretário não foi nada diferente daquela que ele apresentou recentemente numa audiência pública da saúde: os problemas foram culpa da crise econômica e da reestruturação da pasta, que ele vem promovendo desde que assumiu o cargo. As promessas também continuam as mesmas e ainda são apenas projetos. Nada de muito palpável.
Infelizmente, a única novidade apresentada pelo secretário na noite de ontem não foi nada boa para a população. Haroldo admitiu publicamente que o prefeito Albanor José Ferreira Gomes (PSDB) mentiu durante a campanha eleitoral quando prometeu que cada morador de Araucária teria direito a um check-up anual em sua administração.
Segundo o secretário, quando Zezé disse que todos teriam direito ao check-up anual, “ele não quis dizer bem isso”. Teria sido apenas força de expressão. Na tentativa de tentar explicar a lorota contada por Albanor durante a campanha, Haroldo saiu-se com essa: “não há sentido em fazer check-up numa pessoa com dezoito anos, por exemplo. Quando o prefeito falou em check-up, ele quis dizer no sentido da promoção da saúde do cidadão”.

Check-up gratuito “para todos” não será para todos
Grupo aproveitou a presença do secretário para protestar contra Zezé

2ª promessa
O check-up anual para todos os araucarienses era considerada a segunda maior promessa feita por Albanor no calor da campanha de 2008. A primeira das mega propostas era a entrega de um mini-notebook para cada estudante da rede municipal de ensino levar para casa. Este compromisso o prefeito também não cumpriu, vez que o tal Um Computador por Aluno (UCA) ficará nas escolas e será dividido por dois alunos ou mais.