Ao invés de dois, gestores devem permanecer no cargo por três anos, ou seja, até dezembro de 2008

A prefeitura de Araucária deve enviar à Câmara de Vereadores nas próximas semanas um projeto que altera a lei que regulamenta a eleição de diretores das escolas municipais. Pela nova proposta, o mandato dos diretores será prorrogado de dois para três anos. Com isso, não haverá disputa pelo comando das escolas municipais este ano. A alteração já vinha sendo discutida nos bastidores há algum tempo e ganhou força nas últimas semanas, principalmente por pressões dos atuais gestores, que querem por querem permanecer no cargo até dezembro de 2008.

Diante do pedido dos diretores, a Secretaria Municipal de Educação (SMED) praticamente fechou o acordo na semana passada. A batalha da SMED agora é tentar condicionar a prorrogação do mandato e efetivas melhorias na qualidade do ensino oferecido nessas instituições de ensino. Afinal, como mostraram os últimos números do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), a educação oferecida nas escolas públicas do município não anda nada bem das pernas.

“Para melhorar esse quadro é preciso que tanto a SMED, como professores, gestores, família e comunidade trabalhem juntos”, afirmou a secretária de Educação, Ivana Chemello Opis.
Para si
Embora seja inegável a responsabilidade de todos os segmentos citados por Ivana na busca por ensino de melhor qualidade, é preciso que se ressalte a responsabilidade extra que os diretores de escola têm na qualidade do ensino oferecida pela escola da qual ele é o gerente. Afinal, eles ganham mais justamente para isso. É preciso que a Secretaria de Educação, bem como o Conselho Municipal de Educação e os conselhos escolares comecem a exigir melhores resultados destes gestores, estipulando metas e uma melhor eficácia e eficiência das instituições que estes comandam.

Não podemos somente colocar a culpa na falta de infra-estrutura das escolas municipais ou mesmo na desestruturação da família. Todos estes problemas existem, mas o principal problema das nossas escolas é a falta de foco. O aluno não sabe direito o verdadeiro objetivo de estar indo estudar. Os pais vêem mais a escola como um lugar seguro para seus filhos ficarem do como um local onde se adquire o saber. Do mesmo modo, muitos professores, não todos, passa muito tempo exigindo melhores salários e esquecem de justificar os motivos porque merecem ganhar mais. Ou seja, não há objetivo e quem perde é o aluno. Nesse contexto, a figura do diretor como gerente da escola é de fundamental importância para que se estabeleça em qual direção a escola irá caminhar, objetivando sempre um ensino de melhor qualidade que prepare nossos estudante para enfrentar o mercado de trabalho e exercer seus direitos como cidadão. Sendo assim, se os diretores concordarem com esta nobre e espinhosa tarefa, que eles fiquem mais um ano no cargo.

VEJA TAMBÉM

Compartilhe