Está calor, quente mesmo. E as agências meteorológicas estão prevendo que ainda vai se manter assim por mais algumas semanas. Em Porto Alegre, que fica no extremo sul do Brasil, ontem bateu recorde de temperatura. Por aqui costumava ter um clima mais ameno, com estações mais definidas, porém com verões mais tranquilos, sem muitos exageros. Tudo virou uma bagunça e agora estamos sofrendo com um verão de temperaturas de 35 graus, mas com sensação térmica superior a 40 graus.

Porém o que, para muitos é algo muito desagradável, para outros acaba virando bons negócios, (veja a reportagem na página 4). A procura por ventiladores está tão grande que, pelo menos aqui em Araucária, está em falta. Onde tem o preço, pressionado pela lei da oferta e procura, está lá nas alturas. As sorveterias estão sempre cheias e os bares com movimento lá em cima. Garçom está virando por um lado, artigo de luxo, e por outro lado, excelente oportunidade de emprego. As academias, principalmente as que oferecem aulas de natação estão bombando. Conseguir que as empresas que instalam ar condicionado sequer façam orçamento está muito difícil. Mas nem tudo são oportunidades.

Também podemos ver, (confira reportagem na página 4), que as pessoas estão sofrendo nas filas de unidades de saúde, como o laboratório central, e, com muito calor (e nenhum ar condicionado) precisam esperar um tempão para serem atendidas e também para conseguir marcar seus exames. Temos nesta edição outra reportagem sobre a bela campanha que o grupo folclórico araucariense Wesoly Dom fez em 2013. Muito dedicados, eles foram destaque por onde quer que tenham passado. Esta edição está recheada de assuntos e dando uma olhada, você vai perceber que, apesar de todo esse calor fora da medida, Araucária não para. Boa leitura.
 

VEJA TAMBÉM

Compartilhe