Feirantes ganharão espaço fixo no Centro da cidade

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

A feira fixa é um pedido antigo dos feirantes que buscavam uma estrutura adequada para receber os visitantes

Em breve a Feira Gastronômica que acontece todas as quintas, sextas e sábados na Praça Dr. Vicente Machado, no Centro de Araucária, terá um espaço fixo, ao lado da Casa da Cultura, no terreno onde funciona hoje o almoxarifado.

A apresentação do projeto final aos feirantes e assinatura para a abertura do processo licitatório para a contratação da obra aconteceu na terça-feira, dia 5, no Salão Nobre da Prefeitura.

Segundo o secretário municipal de Agricultura, João Batista Marinho, este era um pedido antigo dos feirantes, que há cerca de um ano solicitaram à prefeitura a criação de uma feira permanente para evitar a montagem e desmontagem das barracas diariamente e também poder atender melhor ao público e não prejudicar o trânsito no Centro.

“Desde então eles vêm opinando e acompanhando todo o processo do projeto, da escolha do local e tamanho dos quiosques até as necessidades de instalações elétricas e hidráulicas para melhorar o atendimento”, disse Marinho.

Como vai ficar
A nova Feira Gastronô-mica ficará de frente para a Praça Central, no espaço ao lado da Casa da Cultura, onde serão construídos 22 quiosques em alvenaria, banheiros adaptados para cadeirantes, central de gás, rede de esgoto, pavimentação em paralelepípedo, praça de alimentação com mesas de concreto, palco para apresentações artísticas e portal de acesso.

Para o feirante e presidente da Associação dos Feirantes, Ambulantes e do Artesanato de Araucária – AFAAAR, Levi José da Silva, o novo espaço irá melhorar muito a qualidade da feira.

“Atenderemos melhor às exigências da Vigilância Sanitária, pois hoje temos muito pouco espaço e a principal dificuldade é com relação à água nas barracas. Além disso, os próprios clientes também contam com pouca infra-estrutura para aproveitar a feira. Sem dúvida é um grande benefício”, comemora.

Segundo a secretária municipal de Planejamento, Aline Mattar, a intenção futuramente é ampliar a feira. “Mais tarde o objetivo é incluir mais dez quiosques de artesanato e se possível também demolir o prédio do antigo Fórum Eleitoral para abrir totalmente o acesso da feira pela Rua Major Sezino, que inicialmente terá uma passagem estreita”, detalha.

A previsão da prefeitura é de que a obra da nova Feira Gastronômica tenha início ainda este ano.