Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Emerson da Silva Borges, 47 anos, foi preso em flagrante por investigadores da Delegacia de Polícia Civil de Araucária na tarde desta quarta-feira, 24 de novembro. Ele, que atua como síndico profissional, foi detido dentro de uma panificadora no bairro Fazenda Velha, ao tentar extorquir o representante de uma administradora de condomínios.

Sócio da Expert Síndicos Profissionais e Associados, Emerson teria procurado o representante de uma administradora de condomínios responsável pela gestão de um residencial em Campo Largo e exigido que fosse lhe repassado, além dos honorários que ele já recebia para ser síndico no local, R$ 1,00 por cada unidade existente nesse condomínio, que tem mais de 1.200 apartamentos.

O responsável pela administradora informou à Polícia que as tentativas de extorsão vinham ocorrendo já há vários meses, antes mesmo de o condomínio ter sido entregue completamente. “Ele me procurou e disse que queria R$ 1,00 por cada unidade do condomínio. Como o residencial está sendo entregue em três fases, inicialmente o valor seria de R$ 494,00. Com a entrega da segunda fase o valor subiria para R$ 850,00 e, quando todas as unidades tivessem sido entregues, pouco mais de R$ 1.200 por mês”, contou.

A vítima do achaque disse que inicialmente tentou conversar com Emerson e explicar que eles não trabalhavam assim, que o síndico profissional já tinha seus honorários fixados e que a administradora receberia um valor para um serviço que não tinha qualquer relação com o prestado pelo síndico profissional. Emerson, porém, teria dito que se o valor “extra” não fosse pago, criaria dificuldades à administradora na gestão do condomínio porque ‘aquele era o território dele’. Afirmou, inclusive, que convocaria uma assembleia extraordinária entre os condôminos para destituir a empresa administradora.

Ainda segundo o representante da administradora, ele chegou a fazer um primeiro depósito para Emerson, mas avisou que não poderia seguir com os pagamentos. Emerson teria então começado a mandar mensagens quase que diárias cobrando a continuidade dos pagamentos. “Infelizmente, chegou a um ponto que cansamos dessa tentativa de extorsão, marcamos um encontro com ele aqui em Araucária, até porque ele residiria aqui, sendo síndico em vários condomínios da cidade, mas antes de irmos até o ponto combinado procuramos à Delegacia e fizemos a denúncia” acrescentou.

Conforme a Delegacia de Polícia, com as informações em mãos, uma equipe do delegado Tiago Wladika, titular da DP local, acompanhou a vítima até à panificadora onde a extorsão seria paga e se manteve em campana. Tão logo o dinheiro foi entregue a Emerson, os policiais entraram em cena e lhe deram voz de prisão por extorsão.

Conduzido à Delegacia, houve a lavratura do auto de prisão em flagrante e, como o crime tem pena superior a quatro anos, Emerson, que já é dono de vários antecedentes criminais, não teve fiança arbitrada pela autoridade policial, sendo que prisão foi comunicada ao Poder Judiciário, que é quem definirá se o síndico profissional responderá ao processo em liberdade ou preso.

Em mensagem enviada à vítima, Emerson foi direto no pedido do realzinho extra por unidade
Em outra mensagem ele diz que o prazo limite para negociação era o disparo do edital

VEJA TAMBÉM