A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo vai desenvolver uma série de ações com o objetivo de incentivar a leitura entre crianças, jovens e adultos do município. A primeira aconteceu no sábado, dia 4, com a reinauguração, no Parque Cachoeira, da Casa das Palavras Brincantes, no espaço onde funcionava anteriormente o Cantinho Infantil. O local foi ampliado e reestruturado e a partir de agora vai oferecer opções de leitura também para adultos.

A idéia, de acordo com a Secretaria de Cultura, é de disponibilizar redes, cadeiras, tapetes e um amplo acervo de livros para que os visitantes do parque possam ter momentos agradáveis enquanto permanecerem no local. “Ao chegar ao Parque Cachoeira a pessoa pode passar aqui na Casa, escolher um livro, pegar um tapete ou uma cadeira e desfrutar de uma prazerosa leitura em meio à tranqüilidade do meio ambiente”, comenta a secretária Rosicler Regina Almeida.

Um outro projeto que será colocado em prática será a Caixa Estante que reunirá um amplo acervo de títulos e a cada semana a Caixa percorrerá um bairro diferente. Essa ação será desenvolvida em parceria com a Secretaria de Saúde e os livros percorrerão os centros de saúde, desta forma o morador vai até o Centro, empresta o livro e posteriormente faz a devolução no mesmo lugar para que a Caixa possa seguir para outros destinos.

A biblioteca móvel, que recebeu o nome de Tenda da Leitura, irá levar a magia da literatura para os moradores de regiões mais distantes do município, inclusive da área rural. Essa biblioteca será instalada em parques ou praças das localidades, também semanalmente. “Na Tenda a população poderá fazer leituras mais rápidas como contos, crônicas ou livros menores que não necessitem de empréstimo, ou seja, que a pessoa possa sentar e ler ali mesmo”, explica Rosicler.

Para finalizar, a secretária afirma que estas três ações iniciais estarão prestando uma importante contribuição para o desenvolvimento do hábito da leitura. “Nunca é tarde para se aprender a gostar de ler. A partir do momento que as pessoas sentirem e conhecerem o prazer que um livro proporciona elas também passarão a ter isso como um hábito”, diz Rosicler.

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

A ética dos propagadores de fake news

O título desta crônica é provocativo, pois vivemos num tempo onde cada um é induzido a acreditar na sua fake news de preferência através da

Casa Bem Acabada

Iéste negócio da gente se meter a rabequista das véis dando o maior dos problema!! Sobrinha Roseli se achegando com cara cheia de felicidade contanto

Compartilhe