SOA muda de sede e pacientes reclamam

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Pacientes atendidos pelo SOA – Serviço de Orientação e Aconselhamento, que faz parte da rede de serviços da Secretaria Municipal de Saúde, criticaram a mudança repentina de endereço do serviço. Eles afirmam que não foram avisados da mudança e que muitos tiveram suas consultas desmarcadas sem um aviso prévio.
O SOA, que promove orientação sobre HIV e doenças sexualmente transmissíveis, palestras nas escolas e empresas, passou a atender anexo ao CEMO – Centro de Especialidades Médicas e Odontológicas, anexo ao NIS III.
“Além de não nos avisarem sobre a mudança, o novo local não tem estrutura para atender os pacientes. Sou portadora do vírus HIV e tenho consultas mensais no SOA, mas a sala onde os profissionais estão nos atendendo não tem as mínimas condições, parece mais um depósito do que um consultório. Não tem cortinas, e isso tira a privacidade dos pacientes, pois as consultas têm que ser sigilosas”, reclamou uma paciente.
A diretora de Assistência à Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, Rosângela Andrade Fonseca, explicou que a mudança repentina foi devido à necessidade urgente da entrega do imóvel e à falta de tempo hábil para preparar a nova sede.
“A proprietária da casa onde estava funcionando o SOA pediu o imóvel e já tínhamos planos de transferi-lo para o CEMO, só que não tivemos tempo de reformar a sala. O SOA é um serviço que exige sigilo para preservar a integridade dos pacientes, por isso cancelamos temporariamente todos os atendimentos até que seja concluída a reforma e o local tenha estrutura adequada para atender os pacientes”, explicou.