Compartilhe esta notícia
12 anos depois, ASPMA realiza prestação de contas a associados - notícias da Capa Política  - O Popular do Paraná
Foto: divulgação

A diretoria da Associação dos Servidores da Prefeitura do Município de Araucária (ASPMA) realizou na última quinta-feira, 3 de dezembro, uma assembleia para apresentação e aprovação do relatório de receitas e despesas da entidade ao longo do último ano.

O ato, embora previsto no estatuto da ASPMA, chamou a atenção dos associados porque havia 12 anos que as gestões da entidade não apresentavam sua prestação de contas.

“Voltamos a apresentar ao associado onde e como foram aplicados os recursos recebidos durante todo este período”, comentou o atual presidente da ASPMA, Paulo Vicente Siqueira. Ele ainda destacou que a assembleia foi extensa porque também foram apresentados os dados das gestões que antecederam à sua.

Outro ponto discutido na assembleia foi a necessidade de reajuste do chamado teto máximo da mensalidade paga pelos associados. Isto porque, em 2006, foi fixado que o valor máximo a ser pago todos os meses por cada um dos 1.700 sócios seria de R$ 30,00. “O valor se tornou muito baixo e nunca teve correção. Se fossemos aplicar só a correção monetária legal de 2006 para cá a mensalidade ficaria em R$ 78,00”, pontuou Paulo, acrescentando que – após ter ouvido os presentes à assembleia, ficou estipulado que a mensalidade máxima a ser paga pelos sócios será de cerca de R$ 40,00, com este valor sendo reajustado anualmente conforme o IGPM e percentual de eventual reajuste concedido ao funcionalismo municipal. “Este primeiro reajuste será aplicado somente em março do ano que vem”, acrescentou o presidente.

Outro item aprovado em assembleia foi a alteração do estatuto social da ASPMA, incluindo cláusulas previstas no Estatuto do Idoso, Igualdade Racial e da Mulher. Essas alterações foram necessárias para que a Associação consiga apresentar e captar recursos junto ao Governo Federal para o desenvolvimento de projetos de incentivo ao esporte, também de cunho social.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1242 – 10/12/2020

Compartilhe esta notícia
Fechar anúncio