Como sabemos mitos são narrativas falaciosas, quase lendárias de um relato fantástico de tradição oral, geralmente protagonizado por seres que encarnam as forças da natureza e os aspectos grandiosos da condição humana, enfim estufa o ego do sujeito e dos seus asseclas, e é clichê politico do Bolsonarismo.

Como tá na moda, vamos começar roubando o próprio nome de um programa de radio que já foi comandado por uma notável antipetista de carteirinha, Joice Hasselmann. Colocar “o pingo nos is” era seu nome, e o programa já deu muito ibope ao Mito que nos governa no momento. Joice Hasselmann começou como apresentadora de telejornais paranaenses o que lhe abriu as portas como coach da classe politica conservadora do Paraná. De tanto treinar a rapaziada
acabou pegando gosto na coisa e mergulhou de cabeça na classe que tanto depreciava.
De teoria passou a prática e teve mais de um milhão de votos para Deputada Federal por São Paulo em 2018, na avalanche do Mito Bolsonarista. Dias destes vi ela, agora loira, dando uma entrevista num canal de you tube sobre a origem do Mito. Dizia ela que viajava pelo Brasil inteiro pedindo a cabeça da Dilma e o fora PT e que o Zé Arruela sempre ligava pra ela, e que ninguém dava bola pra ele, e enquanto ela berrava num caminhão de som em Copacabana, ele lá embaixo insistia e ela lhe deu uma colher de chá:- Hei Mito vem pra cá, sobe aqui em cima do caminhão. É que Mito vem de Parmito. Quando ele tava no exército ele tinha as perninhas muito branca que parecia uns palmitos e como ele é jacu chamavam ele de Parmito, não tem nada haver com o cara, top, essas coisas, inclusive palmito tem muito ali naquela região do vale do Ribeira, a mais atrasada do Estado de São Paulo, como aliás é o Bolsonarista. Eu sabia que ele era burro, limitado, machista só mais tarde descobri que ele também era desonesto. Ele me enganou, completou a criadora do Mito!!!

Texto: Maurenn Bernardo

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

O Rio Iguaçu (Parte 2)

O Rio Iguaçu inicialmente adentra o município apenas pela margem esquerda na Zona Rural após a foz do Rio Maurício, limite da Fazenda Rio Grande,

Vendendo o Monza

éu resolveu vender o Monza Cor de Bosta Fresca de Vaca Malhada, pra tocar por um altomóve mais moderno, mais novo, quem sabe uma destas

Década de 20

Nas primeiras décadas do século XX, Araucária ainda era uma cidade pequena, onde a maioria das residências estavam ao redor da Praça Dr. Vicente Machado

Avanços necessários!

É inegável que a cidade de Araucária obteve muitos avanços ao longo dos últimos anos em várias áreas, principalmente no que diz respeito ao transporte

Compartilhe

Share on twitter
Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp