Acesso ao Campo Redondo ganhará viaduto no 4ª ano da concessão da BR-476

Acesso ao Campo Redondo ganhará viaduto no 4ª ano da concessão da BR-476
Foto: Marco Charneski.
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Marcado para 25 de agosto, o lote 1 do programa de concessões das rodovias paranaenses prevê em seu edital a solução, digamos assim, definitiva para os moradores da localidade rural de Campo Redondo, que já há vários anos pedem mais segurança no entroncamento da Rodovia do Xisto que dá acesso à avenida Prefeito Romualdo Sobocinski.

Esse entroncamento fica no quilômetro 160 da Rodovia do Xisto e não invariavelmente é palco de acidentes, muitos dos quais com vítimas fatais. No edital da concessão, a Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) reconhece a necessidade de se melhorar o acesso a Campo Redondo e prevê que a vencedora da licitação implante ali uma intersecção em desnível (viaduto) do tipo diamante.

Conforme o calendário de execução das melhorias ao longo da rodovia, esse viaduto deve ser construído no quarto ano da concessão. Logo, considerando que os governos Federal e Estadual querem assinar o contrato com a vencedora da concessão em 29 de dezembro deste ano, essa obra só acontecerá em 2027.

Além da implantação desse viaduto no quilômetro 160, o anexo A do Programa de Exploração da Rodovia prevê ainda a melhoria do acesso existente no KM 146 e a construção de outras intersecções nos quilômetros 165, 172, 176, 181, 190, 193 e 195. Todos da Rodovia do Xisto. Essas obras devem acontecer no quarto e quinto ano da concessão.

Outras medidas

Como existe um tempo razoável até 2027, a Prefeitura de Araucária, que não tem autonomia para realizar obras ao longo da rodovia, segue pensando em formas de aumentar a segurança nesses acessos existentes ao longo da BR. Recentemente, por exemplo, representantes da Secretaria Municipal de Urbanismo (SMUR) estiveram com a direção do DNIT no Paraná, a qual sinalizou a possibilidade de instalar nas proximidades do entroncamento da BR-476 ao Campo Redondo um radar fixo. Isto porque a maioria dos acidentes registrados no local se deu em razão do excesso de velocidade. “Com a instalação de um radar ali esperamos reduzir a quantidade de acidentes até que haja uma solução definitiva para regularização daquele acesso”, comentou Luiz Gouvea, engenheiro de trânsito da Prefeitura.

Edição n. 1372

Compartilhar
PUBLICIDADE