Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Procura pela Agência do Trabalhador de Araucária está bem abaixo da média. Foto: Marco Charneski

Por conta da pandemia do coronavírus, por falta de qualificação, por considerar o salário baixo ou simplesmente pela falta de interesse, a procura por vagas de emprego na Agência do Trabalhador de Araucária tem registrado uma queda considerável nos últimos meses. Em alguns casos a agência tem tido dificuldade de encaminhar candidatos para entrevista. As empresas estão ofertando vagas, mas não há concorrentes suficientes, com o perfil solicitado, para serem recomendados.

Um exemplo ocorreu recentemente, quando uma empresa abriu 35 vagas para auxiliar de produção. Geralmente a agência manda três candidatos por vaga, dentro do perfil solicitado. No caso em questão, seriam mais de 100, porém, foram mandados apenas 18, isso porque no cadastro não havia mais candidatos aptos para o cargo. Segundo a agência, nas segundas e terças, que costumam ser os dias de maior movimento, com cerca de 300 atendimentos, agora não passa de 60 pessoas.

Atendimentos

Os atendimentos na Agência da Trabalhador estão sendo realizados presencialmente, seguindo todos os protocolos de saúde para evitar contágio pelo novo coronavírus. O horário é de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 12h e das 13h às 16h30.

Se faz tempo que a pessoa não atualiza seu cadastro na agência, é possível que algumas informações estejam desatualizadas. É importante fazer a atualização quando houver alteração, por exemplo, de endereço, telefone ou qualificação profissional. A convocação de candidatos para entrevistas ocorre com base nos dados que estão no cadastro.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1230 – 17/09/2020

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM