Depois do protesto feito na semana passada pelos estudantes do Colégio Estadual Professor Julio Szymanski, contra o novo ensino médio, nesta segunda-feira (25/04) foi a vez dos alunos do 1° ano do Colégio Helena Wysocki, no bairro Costeira, protestarem. A reclamação é a mesma: as aulas à distância que estão sendo ministradas pela Unicesumar, instituição privada contratada pelo governo estadual. As disciplinas dos cursos Técnico em Administração e Técnico em Desenvolvimento de Sistemas são ministradas através de televisores nas salas de aula.
“Estamos indignados, não estão cumprindo com o que prometeram. Posso reprovar porque tenho uma disciplina onde um mesmo professor dá aulas pro estado inteiro, e nem sequer consigo falar com ele. Colocaram um monitor na sala, mas essa pessoa só liga a televisão, ou seja, se não entendermos um conteúdo, o problema será só nosso. Do jeito que está não dá pra ficar, queremos professor na sala de aula”, reclamou o estudante Vitor Gabriel.
Ainda de acordo com ele, a TV é pra auxiliar o professor, não é pra substituí-lo. “Os monitores só sabem ligar a TV, eles não foram orientados a fazer mais nada. O que nos prometeram é muito legal, mas na prática não está funcionando. Por isso estamos protestando, para mostrar o problema e ao mesmo tempo mostramos a solução, que é a volta dos professores em sala de aula”, disse.
Da mesma forma a estudante Maria explicou que a ideia do protesto é tentar reforçar o pedido que vem sendo feito por vários colégios em todo o Estado, de acabar com as aulas EAD e colocar professores em salas. “Esse novo método de ensino que adotaram, contratando uma universidade privada para atender as escolas através de aulas pela TV, está prejudicando demais nosso aprendizado”, avaliou.
“Não temos professores dentro de sala de aula, então fizemos essa movimentação para procurar os nossos direitos. As aulas são gravações de conteúdos que são transmitidos igualmente para todas os colégios do Estado, por um mesmo professor. Nem sempre dá pra entender, e não podemos tirar dúvidas. Hoje, por exemplo, nos deram três avaliações seguidas do ensino técnico, sendo que desde o início do ano não aprendemos nada .Não queremos reprovar no final do ano por falta de conhecimento”, complementou a estudante Isabela.

Texto: Maurenn Bernardo

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

Compartilhe

Share on twitter
Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp