Depois de ter participado das Paralimpíadas de Tóquio 2020 (realizados em 2021), o atleta araucariense Alex Witkovski deslanchou na carreira esportiva. Começou 2022 com a convocação para participar dos primeiros treinos da Seleção Brasileira Masculina de Voleibol Sentado, visando o Campeonato Mundial da modalidade e esta semana, recebeu mais uma excelente notícia: foi convocado para integrar a seleção de vôlei sentado que irá disputar o Torneio Holandês.

Alex viaja para São Paulo no dia 27 de junho e no dia 29 embarca para Assen, na Holanda, e só retorna ao Brasil no dia 4 de julho, com a esperança de mais uma medalha. Estou super feliz em participar de mais uma competição internacional e poder representar nossa cidade e o País mundo afora”, comemorou.

O paratleta também vive uma fase nova no voleibol sentado. Esta será sua primeira competição jogando em uma posição diferente em quadra. “Estou super ansioso por esse Torneio, porque normalmente jogo como atacante, porém o técnico da Seleção irá me testar na posição de líbero (especialista em defesas). Ele conversou comigo no início desse mês e aceitei logo de cara esse desafio”, comentou.

Pela Seleção Brasileira Alex já treinou nessa posição em 2019, no início da preparação para os jogos Parapan americanos de Lima, porém não chegou a entrar em quadra como líbero. “No último mês mudei totalmente os meus treinos, focado nessa função, treinei muitos passes e defesa e sinto que estou bem preparado pra chegar lá e fazer bonito. Esse torneio também vai servir como um grande preparatório para o Campeonato Mundial que irá ocorrer em novembro, na cidade de Sarajevo, na Bósnia”, comentou Alex.

Será uma competição de altíssimo nível, com a participação de 16 seleções, sendo elas a Bósnia e Herzegovina (Anfitriã), Japão, Brasil, Cazaquistão, Canada, Holanda, China, Polônia, Croácia, Ruanda, Egito, Sérvia, Alemanha, Ucrânia, Iran e Estados Unidos.

Alex Witkowski defenderá a seleção brasileira no Torneio Holandês de Voleibol Sentado, O Popular do Paraná
Foto – divulgação

Texto: Maurenn Bernardo

VEJA TAMBÉM

Compartilhe