Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Amadeu Trevisan entregou o comando para Guilherme Fagundes
Amadeu Trevisan entregou o comando para Guilherme Fagundes

Após dois anos e dois meses no comando da Delegacia de Polícia Civil de Araucária, o delegado Amadeu Trevisan deixou o cargo na manhã de ontem, 12 de janeiro. Trevisan foi transferido para a Delegacia de São José dos Pinhais, também na região metropolitana de Curitiba e em seu lugar assumiu o delegado Guilherme Wall Fagundes, que veio de Piraquara.

Com 59 anos de idade e 30 anos de carreira na Polícia Civil, Trevisan atuou em mais de 12 delegacias de Curitiba, região metropolitana e interior do Paraná. Nessa sua trajetória, considera a estadia em Araucária uma das mais difíceis, devido a falta de estrutura. “Foram mais de dois anos comandando a Delegacia Geral, e com a responsabilidade de conduzir também a Delegacia da Mulher e do Adolescente, sem nenhum auxiliar, em uma comarca com vários juízes e promotores”, comentou.

Apesar dessa proeza, o doutor não se vangloria de ter cumprido seu papel como delegado e ainda ter conseguido implantar diversas melhorias na delegacia. “Não quero dizer que trabalhei bem, quero dizer que trabalhei muito, e se não dei conta do recado, foi por pura falta de estrutura, falta de colegas para me auxiliar. E acho pouco provável que alguém, nessas mesmas condições, consiga fazer tudo que fiz”, constata.

Trevisan diz ainda que sempre foi um delegado presente, era frequente encontrar ele despachando na DP. “Acompanhei tudo de perto. Inclusive por várias vezes precisei substituir colegas da delegacia vizinha de Fazenda Rio Grande e tive que enviar reforços daqui para lá. Não medi esforços para atender Araucária”, comemora.

O legado

Antes de deixar o comando da DP da cidade, o xerife Trevisan recebeu a reportagem do Jornal O Popular e fez questão de enumerar suas principais conquistas. Ele conta que implantou reformas internas e externas no prédio da delegacia, fez pintura, trocou mobiliários, reestruturou e instalou placas de identificação em todos os departamentos, criou uma sala de recepção para a população, fez um estacionamento com vagas exclusivas para Polícia Militar, Guarda Municipal e outros órgãos e também solicitou a remoção de todas as motos do pátio. “Também solicitei a remoção dos carros, mas isso só deverá ser feito em abril”, acrescentou.

Ele também criou o Cartório de Homicídios e trouxe a Delegacia da Mulher para próximo da DP, com instalações melhores, mais acessíveis para a população. “Também melhorei o quadro de profissionais da Delegacia da Mulher, que agora tem um escrivão e três investigadores”.

Entre seus principais feitos, o doutor cita com orgulho a redução da carceragem, cumprindo uma determinação governamental. “Assim que os presos começaram a ser removidos, demolimos algumas celas e deixamos apenas duas para abrigar somente os detentos de passagem. Com isso conseguimos reduzir a população carcerária de mais de 100 presos para pouco mais de 20”, diz orgulhoso.

Além de tudo isso, Trevisan foi um dos que mais cobrou agilidade no andamento do projeto do governo do estado para criar a Delegacia Cidadã. “Me empenhei para que este projeto não ficasse engavetado e saio satisfeito porque conseguimos até o alvará de construção, só falta licitar a obra” disse.

O novo xerife

O novo delegado de Araucária, Guilherme Wall Fagundes, tomou posse na manhã de ontem, 12 de janeiro. Ele veio da Delegacia de Piraquara, tem 31 anos, e apenas cinco anos de atuação na Polícia Civil.

Ele trouxe consigo uma equipe de investigadores, chefiada pela investigadora Elsira Wagner Antonio, e um superintendente Fioravante Perruchon.

Texto: Maurenn Bernardo / Foto: Marco Charneski

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM