O cantor Andre Di Barros, que já participou de festivais da canção por todo o Brasil, vem concentrando sua atenção nas competições que estão sendo realizadas na região Sul. Desde o mês maio, já participou de cinco competições musicais, esbanjando todo seu domínio vocal e sua desenvoltura nos palcos. Isso porque além de cantar muito bem, Andre é professor de canto em Araucária.

Ele conta que sempre fica sabendo dos festivais através das agendas dos grandes cantores que ele acompanha. Com muita confiança em si mesmo e conhecedor do seu talento, viaja até as cidades onde ocorrem os festivais e sobe no palco, soltando a voz, e encantando o público. Com muita frequência o araucariense aparece no top cinco dessas competições.

“No último sábado, 18 de junho, fui bi-campeão do 7° Canto Novo em Erval Velho, Santa Catarina. Esse mesmo título eu já havia conquistado no final do mês passado, em São João do Oeste, e dois dias depois levei o 1º lugar no tradicional Festival Gralha da Canção, que aconteceu em Quedas do Iguaçu, no Paraná”, comemora o cantor.

Ainda no mês de maio, Andre participou dos festivais da canção de Inácio Martins, no Paraná, e no FEMUSCA em Catanduvas, Santa Catarina. Ficou em terceiro lugar em ambos. Como já vem participando de festivais há muito tempo, o cantor já viajou para muitos cantos do Brasil. “Meu único objetivo é levar minha música ao maior número de corações possível, por esse país afora. Eu amo cantar e representar nossa cidade. Música é minha vida”, disse.

Andre apenas lamenta não receber apoio da Prefeitura, mesmo fazendo sucesso por onde se apresenta, inclusive tem participações em realities nacionais, e em todos esses momentos, teve a oportunidade de levar o nome da cidade. “Gostaria muito de lotar um microônibus de alunos meus e outros cantores daqui e levá-los para participar também, mas não tenho apoio para isso. Esse é um dos meus planos para o futuro, pois em Araucária infelizmente não temos muito espaço para a galera que canta mostrar seu talento”, criticou.

Foto – divulgação

Texto: Maurenn Bernardo

VEJA TAMBÉM

Compartilhe