Após denúncia de vereadora, Secretaria de Meio Ambiente notifica granja de porcos que estaria poluindo rio em Taquarova | O Popular do Paraná
Compartilhe esta notícia:

Uma granja de suínos localizada na área rural de Taquarova está sendo alvo de fiscalizações por parte da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA) e do Instituto Ambiental do Paraná (IAP).

O local entrou na mira da Secretaria de Meio Ambiente após uma denúncia feita pela vereadora Rosane Ferreira (PV), que após incursões pelo leito do rio constatou as irregularidades e comunicou os órgãos competentes. “Na quarta-feira, (26 de fevereiro) recebi mensagens via watts trazendo vídeos e fotos de um crime ambiental ocorrido em um pequeno rio em Taquarova. O que se via era água turva decorrente de material orgânico despejado no riacho e peixes mortos. Na manhã seguinte fomos ao local e constatamos o problema”, explica a edil.

Rosane acrescenta que, durante sua vistoria na região, identificou que, muito possivelmente o dano ao rio pudesse estar sendo causado por uma granja de porcos instalada em Taquarova. “Fui pessoalmente a Secretaria de Meio Ambiente discutir a situação e solicitei que fossem tomadas as providências necessárias”, explica.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente, com a denúncia registrada, técnicos da pasta foram até o local e encontraram a base de uma empresa do ramo de suinocultura, onde havia um tanque antigo, que não poderia receber dejetos, mas estava com água bem escura, matéria orgânica e exalando mau cheiro. A equipe foi até a sede da granja e identificou várias irregularidades, desde a saída de efluentes diretos para o curso hídrico, além de descartes e depósitos de materiais sem a devida impermeabilização.

Diante das evidências, a SMMA notificou a granja. Na segunda-feira, 1º de fevereiro, uma técnica da granja esteve na secretaria, e levou a documentação que havia sido solicitada. Porém, na terça-feira pela manhã, dia 2, a equipe do Meio Ambiente, juntamente com o IAP, voltou ao local para tomar medidas cabíveis. A Prefeitura notificou o local, que deverá interromper qualquer descarte de efluentes de material líquido no rio, provenientes da cultura de suínos. Também foram constatadas algumas obras no local, provavelmente sem o devido licenciamento.

A partir de agora, o IAP é quem irá determinar as autuações. A granja poderá receber multas, suspensão ou embargo de atividades e até mesmo cancelamento de licença.

Texto: Maurenn Bernardo e Waldiclei Barboza / Foto: Divulgação

Compartilhe esta notícia: