Marcos (primeiro na foto) participou do congresso para ampliar seus conhecimentos. Foto: divulgação

 

Nos dias 3 a 7 de julho aconteceu na capital do Estado o 1º Congresso da Juventude Polônica da América do Sul, por iniciativa da Associação da Comunidade Polonesa. O objetivo foi aproximar os jovens residentes desta área da cultura, de seus ancestrais europeus. Participaram do evento brasileiros, argentinos, chilenos, peruanos e poloneses.

A abertura do Congresso contou com a presença do presidente da Associação da Comunidade Polonesa, Dariusz Peter Bonisławski, diplomatas poloneses da Embaixada e do Consulado-Geral e dos presidentes de organizações polonesas de vários países, incluindo a Braspol, estabelecida há 30 anos no Brasil.

Os jovens que participaram do evento assistiram a um extenso programa de congressos onde puderam tomar conhecimento de programas oferecidos pelo Estado, oficinas sobre cultura polonesa e apresentar as realidades de suas atividades e suas preocupações em cultivar tradições e costumes herdados de seus pais ou comunidades polonesas.

O araucariense Marcos Zesutko, integrante da Braspol, esteve presente no evento e comentou sobre sua experiência nos dias do congresso. “Me convenci de que, apesar da passagem do tempo, as mudanças sociais ocorridas na América do Sul, e especialmente no Brasil, a identidade nacional polonesa, a maioria dos valores baseados na fé católica e religião permanecem e são cuidadosamente passados de geração em geração. Foi uma experiência muito boa mesmo, principalmente porque pretendo fazer um mestrado na Polônia”, completa Marcos.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1171 – 11/07/2019

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

Compartilhe

Share on twitter
Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp