Araucária perde juíza de paz Edir Christo e família faz homenagem

juiza-da-paz
juiza-da-paz
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Na década de 70, José Carlos Christo, sua esposa Edir e suas duas filhas, Simone e Silvana, vieram de São Paulo para se estabelecer em Araucária. Entre muitas dificuldades, esse casal conhecido de outrora, teve uma grande história a se contar.

Infelizmente, durante a pandemia, ele veio a falecer de complicações do Parkinson que vinha se tratando há mais de 10 anos. E, a partir daí, Edir também começou a se despedir da vida.

Sempre altiva, feliz, motivadora de grandes ideias, um exemplo de mãe para qualquer família, perdeu o brilho e ganhou a saudade em cima de saudade, dia após dia… Quando se perde quem realmente se ama, perde-se junto as suas lembranças, perde-se o seu livro de memórias, escoa-se a sua referência de vida e de mundo… O mundo ficou sem as cores e permaneceu apenas numa tonalidade…

Ela tentou… Travou-se uma enorme luta para sobreviver dia após dia. Inúmeras foram as estratégias para apaziguar uma dor que só aumentava. Mas o amor que os mantinha juntos, agora se tornou insuportável com essa separação. E, pouco a pouco, a Edir foi se despedindo da vida, deixando por aqui inúmeros ensinamentos que a vida pode conceder a uma grande mãe.

Foram longas as batalhas, inúmeras oscilações. Poder levar a vida sem o marido já não era tão tranquilo assim. Mas não se há de falar que não houve luta. Porém, a garra, o brilho nos olhos há muito se perderam… A distância foi ficando cada vez mais dolorosa e a vida menos palatável…

Então, numa terça-feira de chuva e muito frio, ela resolveu partir para encontrar quem causava a dor pela sua ausência. Partiu rapidamente, como um vento leve que passa saudoso no rosto. Despediu-se naquela manhã em que o céu chorava gotas de chuva…

Edir passou por diversas atividades, mas entre um quadro e outro que gostava de pintar, ela tinha muito orgulho em ser Juíza de Paz de Araucária, função que ocupava há mais de 40 anos. Juntou muitos casais, presenciou inúmeras cerimônias. Dedicou-se muitos e muitos dias a oficializar o amor das pessoas.

Foi com esse mesmo amor que construiu uma grande família. E, através desse mesmo sentimento, encontrou a sua paz, pois caminhou ao encontro do S. Christo…

Edir dos Santos Christo nasceu em 11 de novembro de 1946 e faleceu em 13 de junho de 2023, aos 76 anos de idade. Deixa filhas, genro, netos e um grande vazio em nossos corações.

Araucária perde juíza de paz Edir Christo e família faz homenagem
Compartilhar
PUBLICIDADE