Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Mais de 100 arqueiros de todo o Brasil vão participar da competição em Araucária. Foto: divulgação

O Campeonato Brasileiro de Arco e Flecha da Associação Field Brasil, BIAC 2021, é uma competição que ocorre a cada dois anos e está em sua 4ª edição. Também conhecida como Copa Ronaldo Nacaxe, este ano a competição será realizada no Ginásio Joval de Paula Souza, em Araucária, nos dias 10, 11 e 12 de dezembro. Neste ano estão inscritos 114 arqueiros, divididos em 42 categorias, vindos de 20 polos participantes de todo o Brasil. O arqueiro mais velho tem 76 anos e o mais novo tem 11 anos. É o mais importante torneio nacional nesta modalidade.

Nesta prova, os arqueiros terão que disparar 60 flechas por dia, divididos em 12 seções de cinco flechas cada, ou seja, cada arqueiro irá atirar 120 vezes, com pontuação máxima de 5 pontos a cada disparo e será campeão aquele que alcançar maior pontuação, somados os dois dias de prova.

A competição terá início às 9h de sábado, dia 11, quando a primeira turma iniciará os primeiros tiros. Nova turma vai competir a partir das 12h, e a duração da seção de tiros é de cerca de 2h30. No domingo, dia 12, os arqueiros voltam para competir a partir das 8h com a primeira turma e a partir das 11h30 a segunda turma. A cerimônia de premiação está prevista para às 15h.

A entrada no ginásio para assistir a competição será franca, mas os organizadores orientam o público que será necessário fazer silêncio para não comprometer a concentração dos atletas e também o uso obrigatório de máscaras para acessar as arquibancadas.

Da casa

Araucária terá 9 participantes na Copa, entre eles a arqueira Tina Riter, que tentará o bi-campeonato, reeditando a participação em 2019, na cidade de Maringá, onde sagrou-se campeã na categoria VFTR. “Podemos afirmar que os mais hábeis arqueiros, filiados à Field Brasil, estarão lado a lado em uma competição de tirar o fôlego, tanto para quem participa como também para quem puder acompanhar das arquibancadas, pois a cada disparo, os vencedores podem mudar. Emoção não vai faltar”, garante Marcos Ritter, da equipe de organização.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1291 – 09/12/2021

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM