Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Foto: Carlos Poly

Com o intuito de ampliar a proteção de todos os brasileiros contra a variante Ômicron, o Ministério da Saúde reduziu no final de 2020, o intervalo da terceira dose da vacina contra a Covid 19, de cinco para quatro meses. E assim como os demais municípios do País, Araucária também tem antecipado a aplicação da dose de reforço, fundamental para frear o avanço de novas variantes e reduzir hospitalizações e óbitos, em especial em grupos de risco. O reforço poderá ser aplicado em qualquer pessoa maior de 18 anos que tenha recebido as duas doses de vacina, respeitando o prazo mínimo dos quatro meses após a segunda aplicação. A única exceção são as gestantes, que precisam respeitar o intervalo de cinco meses.

A vacinação da terceira dose, inclusive, foi retomada na terça-feira, 11 de janeiro, a partir da nova remessa de doses da Pfizer que chegou para o Município na segunda-feira, 10, em todas as unidades básicas de saúde do Município. As UBS também estão aplicando a primeira e segunda doses da vacina. A Secretaria Municipal da Saúde lembra que a 3ª dose tem sido com o imunizante Pfizer, mesmo que a pessoa tenha recebido Coronavac ou Astrazeneca nas duas primeiras doses.

No caso da 1ª dose, o cidadão pode ir direto, sem agendamento, em qualquer uma das unidades básicas urbanas. Para a 2ª dose é preciso verificar se a 1ª foi da Pfizer. Se sim, e já está no tempo certo para a 2ª dose (21 dias após a 1ª), poderá ir a uma UBS urbana sem o agendamento. Se recebeu a 1ª dose de outro laboratório, precisa fazer o agendamento via site da Prefeitura. Já para a 3ª dose, se já cumpriu os 4 meses após a 2ª dose, independente do laboratório da vacina que recebeu na 1ª e 2ª dose, também poderá ir direto (sem agendamento) a uma UBS da cidade.

Crianças

Sobre o início da vacinação em crianças de 5 a 11 anos com a expectativa da chegada do primeiro lote de vacinas pediátricas da Pfizer, Araucária ainda não definiu os procedimentos a serem adotados, pois aguarda orientações do Ministério da Saúde.

O MS ainda não oficializou a data de início da vacinação, mas a informação oficial é que as doses serão distribuídas aos estados no dia seguinte à chegada ao Brasil, proporcionalmente ao tamanho da população alvo.
Vacina da gripe

A transmissão do vírus H3N2, um tipo de influenza A, provocou um surto de gripe em vários estados do Brasil. Com isso, houve um aumento na procura pela vacina contra a gripe. Em Araucária, segundo a Secretaria de Saúde, não foi diferente.

E as pessoas que desejam receber o imunizante poderão entrar em contato com a unidade de saúde do seu bairro, já que em algumas delas ainda há doses disponíveis da vacina.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1294 – 13/01/2022

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM