Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Emerson precisa de cuidados especiais e está sem condições de bancar o tratamento. Foto: divulgação

O araucariense Emerson Allan dos Santos, morador do bairro Iguaçu, perdeu a mãe e o irmão para a Covid 19, em um intervalo de 13 dias. O operador de máquina também foi contaminado e ficou 26 dias internado. A mãe, Maria Cristina dos Santos, internou no dia 27 de fevereiro, foi entubada no dia seguinte e faleceu em 8 de março. O irmão, professor Anderson Luiz dos Santos, cuja morte causou bastante comoção, internou no dia 7 de março, no dia 8 foi para a UTI, foi entubado no dia seguinte e faleceu em 21 de março. Emerson internou no dia seguinte à mãe, não chegou a ser intubado, mas permaneceu o tempo todo no oxigênio.

Sua internação levou 26 dias, e ele teve alta no dia 26 de março. O problema é que a doença lhe deixou muitas sequelas. Emerson vive preso a uma máquina de oxigênio, faz fisioterapia todos os dias e toma uma lista enorme de medicamentos. De todo esse tratamento pós Covid, quase nada é fornecido pelo SUS. “O concentrador de oxigênio é alugado, as medicações não são fornecidas pela rede e a fisioterapeuta é particular, pois devido à urgência, não foi possível aguardar um profissional pela rede”, relata a esposa Karoline Marques.

Ela teve que parar de trabalhar para cuidar do Emerson. Ele está afastado do emprego, sem previsão de retorno e ainda não passou por perícia do INSS. “Diante disso, já estamos enfrentando dificuldades financeiras. Contamos apenas com a ajuda de pessoas, de ações, campanhas, vaquinhas, que muitos estão fazendo para nos ajudar”, relata.

Serviço

Além do drama de perder duas pessoas da família em tão pouco tempo, Emerson convive com as dificuldades de quem enfrentou a forma violenta de contaminação do vírus.

Se você quer ajudá-lo, poderá fazer um depósito na conta do Banco Santander, Agência 0823, CC 000010274676, em nome de Karoline Marques da Silva / CPF 304.905.738-60. Mais informações poderão ser obtidas pelo fone/whatsapp (41) 99745-4030.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1259 – 29/04/2021

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM