Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Reunião aconteceu na sede da Prefeitura de Curitiba
Reunião aconteceu na sede da Prefeitura de Curitiba

Um dos maiores calos da administração do prefeito Olizandro José Ferreira (PMDB) pode estar perto de um desfecho positivo para a população de Araucária: o armazém da família deve ser reaberto em breve.

O problema, como se sabe, foi herdado da administração que antecedeu à atual. O então prefeito Albanor José Ferreira Gomes (PSDB) fechou os armazéns em dezembro de 2012 e eles não puderam ser reabertos em 2013 porque a Prefeitura de Curitiba, responsável pelo gerenciamento do programa, não quis renovar o convênio. Isso porque haveria um rombo de R$ 1 milhão nos estabelecimentos de Araucária, oriundos de mercadorias entregues pela Secretaria de Abastecimento da Capital e que simplesmente sumiram dos estoques dos armazéns da família da cidade.

Na tentativa de reestabelecer as conversas com a Prefeitura de Curitiba para que o Armazém da Família volte a funcionar, na quarta-feira, 19 de novembro, Olizandro esteve com o prefeito da Capital, Gustavo Fruet (PDT). Da conversa também participou o secretário de Agricultura local, Carlos Siqueira, o Bagé.

Durante o encontro, Fruet e Olizandro concluíram que o convênio poderia ser reestabelecido, já que a Prefeitura de Curitiba já teria acionado judicialmente Araucária para cobrar a dívida. “Queremos reestabelecer o convênio, começando do zero, sem pendências, já que a discussão desse valor cobrado por Curitiba passou a correr judicialmente”, ponderou Olizandro.

Ainda conforme o prefeito, se tudo ocorrer conforme o planejado, a expectativa é a de que no primeiro trimestre do ano que vem o programa já esteja retomado em Araucária. “Sabemos o quanto o armazém é importante para aquelas famílias que realmente precisam comprar alimentos um pouco mais baratos. Infelizmente, o fechamento desses estabelecimentos foi mais um problema que herdamos e que tivemos dificuldades em resolvê-lo, mas agora, se Deus quiser, isso será superado”, comentou.

O secretário de Agricultura explicou que já na próxima segunda-feira, 24 de novembro, haverá uma reunião com o secretário de Abastecimento de Curitiba para avançar na celebração do convênio. “Inicialmente teremos um armazém, que ficará ali no prédio do Mercado Municipal. Um local centralizado, próximo ao Terminal Central”, explicou.

Recadastramento

Bagé ainda explicou que, embora fechado, a Secretaria de Agricultura fez nos últimos dois anos um recadastramento dos inscritos para comprar no Armazém da Família. “Como se sabe, esse projeto existe para atender famílias de baixa renda, porém estavam inscritos nele cerca de sessenta mil pessoas. Um número muito alto. Agora, após o recadastramento, os inscritos baixaram para quinze mil. Ou seja, um quarto. São essas famílias as que serão atendidas, pois são elas que realmente precisam do programa”, enfatizou.

Texto: Waldiclei Barboza / Foto: Carlos Poly / ACS

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM