Depois de 23 meses com ela sendo uma das protagonistas deste novo normal, decretos do Governo do Estado e do Município derrubaram a exigência do uso de máscaras também em locais fechados.

O novo avanço vem uma semana após a liberação do uso do acessório em locais abertos e, embora não sejam poucas as pessoas que digam que seguirão utilizando a máscara, é preciso dizer que a descontinuidade de seu uso é, sim, segura.

E é segura porque quem autoriza a liberação agora são aqueles que muito lutaram para que, lá atrás, o uso da máscara fosse obrigatório. A queda da máscara agora é mais uma prova cabal de que foi a ciência quem mesmo apedrejada está vencendo a guerra contra a Covid-19.

É graças aos altos índices de vacinação, que resultaram na queda vertiginosa dos casos graves e óbitos pela doença, que estamos podendo voltar a mostrar nossos rostos.

Precisamos, porém, como tudo na vida, entender os aprendizados que a pandemia nos trouxe, e um dos principais deles é a importância de tomarmos cuidado com gestos que anteriormente nos pareciam muito normais, como tossir em público, não higienizar constantemente as mãos, repensar cumprimentos e coisas do gênero.

Quem felizmente venceu a pandemia não pode jamais esquecer o quanto de vidas ela nos custou. Quantas foram as milhões de famílias que viram entes queridos morrerem, vitimados pela Covid. É também pela memória deles que devemos sempre nos mantermos atentos a situações em que possamos estar nos colocando em perigo, seja de contaminação pelo novo coronavírus ou mesmo outras síndromes gripais.

Então, procure sempre monitorar o ambiente em que você está. Monitore seu corpo e se estiver com sintomas gripais se proteja e proteja quem está ao seu redor. Carregue sempre uma máscara contigo. Ela já foi sua companheira por tanto tempo mesmo, não há razão para agora simplesmente desprezarmos o quanto elas foram úteis. E jamais hesite em colocá-la se isso te deixará mais seguro! Pense nisso e boa leitura.

Publicado na edição 1305 – 31/03/2022

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

O Rio Iguaçu (Parte 2)

O Rio Iguaçu inicialmente adentra o município apenas pela margem esquerda na Zona Rural após a foz do Rio Maurício, limite da Fazenda Rio Grande,

Vendendo o Monza

éu resolveu vender o Monza Cor de Bosta Fresca de Vaca Malhada, pra tocar por um altomóve mais moderno, mais novo, quem sabe uma destas

Década de 20

Nas primeiras décadas do século XX, Araucária ainda era uma cidade pequena, onde a maioria das residências estavam ao redor da Praça Dr. Vicente Machado

Avanços necessários!

É inegável que a cidade de Araucária obteve muitos avanços ao longo dos últimos anos em várias áreas, principalmente no que diz respeito ao transporte

Compartilhe

Share on twitter
Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp