Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

As reuniões e palestras aconteceram no mês de julho com diferentes temáticas
As reuniões e palestras aconteceram no mês de julho com diferentes temáticas

A Associação dos Contabilistas de Araucária (Aca), em parceria com a Codar e a Associação Comercial (Aciaa), está promovendo vários encontros e reuniões com o intuito de orientar empresários locais e unir a classe contábil. O primeiro deles aconteceu na terça-feira, 21 de julho, na sede da Codar, e foi patrocinado pelo Jornal O Popular. No encontro, a Aciaa, o jornal e as empresas fornecedoras de sistema para emissão da Nota Fiscal Eletrônica – NF-e, que está em vi­gor desde 1º de agosto, falaram a respeito de seus serviços.

Já na manhã do dia 28, a Aca promoveu uma palestra na sede da Codar com o especialista em Direito Tributário, Níkolas Duarte N. L. Rosa. O palestrante é graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Tuiuti do Paraná e especialista em Direito Tributário. Nesta palestra, participaram as seguintes empresas: Araucont, Contábil Cometa (Contenda), Contábil Sonia, Contábil Zital, Contabilidade Primos, Conttar Assessoria Contábil, Dietrich e Gogola Assessoria Contábil, Escritório Contábil Coser & Santos, Escritório Contábil Griner, Escritório Contábil Luczyszyn, Marie & Marie Assessoria Contábil, Polli e Contadores Associados e VB Assessoria Contábil.

Reivindicações

Além desses encontros, na tarde de quinta-feira, dia 30, a diretoria da Aca esteve na Receita Federal de Araucária, onde se reuniu com o chefe da agência, Antonio Ricardo Macha­do Lima, no intuito de solicitar melhorias no atendimento para certidões negativas e cadastro do CNPJ para empresas do município. “Na reunião, fomos informados sobre as dificuldades que a agência está enfrentando devido à falta de funcionários e o acúmulo de processos recebidos via Correios e não pela Empresa Fácil, como deveria ocorrer. Este problema está sendo criado pela Junta Comercial de Curitiba”, explicou a presidente da Aca, Denise Marie Deschrevel. Segundo ela, a associação se prontificou em ajudar, entrando em contato com a Junta de Curitiba, na tentativa de amenizar o problema.

Para completar, outra reu­nião aconteceu na Secretaria Municipal de Finanças dia 31 de julho com o diretor Luiz Carlos Cruz Moreira e a diretora do Departamento de Assuntos Econômicos, Simone Lech Psze­piura. “A Aca constatou que foram lançadas várias ações que estão tornando o processo de emissão de alvarás menos burocrático. As dificuldades que existem hoje se concentram no acúmulo de alvarás dos Microempreen­dedores Individuais, os quais se cadastram sem nenhuma orientação e quase sempre o fazem de forma incorreta”, explica Denise. Ela esclarece ain­da que a cobrança de serviços para os MEIs só poderá ser feita em relação ao registro de funcionários que um MEI pode contratar e a partir da 2ª Declaração Anual Obrigatória.

FOTO: Camila Romasko

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM