Compartilhe esta notícia
Autor de assassinato na quinta no Capela Velha confessa crime - notícias da Policial  - O Popular do Paraná
O corpo foi encontrado com diversos e profundos golpes de faca

 

Por volta das 20h de quinta-feira, 29 de março, Luiz Ricardo Clemente Guidete, 37 anos, foi encontrado morto após uma briga entre a vizinhança. O corpo dele estava no fim da rua Juriti, no jardim Shangai, barro Capela Velha, em um terreno baldio.

Depois de algumas diligências feitas pela Polícia Civil no local do crime, Claudinei Batista Machado apresentou-se na Delegacia de Araucária com seu advogado nesta segunda-feira, 2 de abril, para prestar seu depoimento a respeito do assassinato.

Inicialmente ele negou ter envolvimento no crime, mas, ao perceber que não ficaria preso, visto que não houve flagrante, Claudinei confessou ser o autor do homicídio e alegou legítima defesa.

Claudinei é filho e neto das duas mulheres que teriam sido agredidas por Luiz Ricardo na data em que ele foi morto. Tudo começou aproximadamente às 16h30 da última quinta, quando a Polícia Militar recebeu a informação de que na rua Juriti um homem estaria agredindo duas mulheres. No local, a PM encontrou as senhoras lesionadas com hematomas originados pela então agressão feita por Luiz Ricardo, o qual não estava mais no bairro.

Com informações sobre o paradeiro do sujeito, a PM o encontrou no jardim Arvoredo com machucados e sangramento no rosto devido a briga com as vizinhas. Ele teria informado aos policiais que o filho e o atual companheiro de uma delas teriam partido para cima dele.

As duas mulheres e Luiz Ricardo foram encaminhados à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para receberem os primeiros socorros. Devido a esta ocorrência, ele assinou Termo Circunstanciado e foi liberado.

Entretanto, acredita-se que quando todos retornaram às suas residências, a briga estava longe de acabar. Algumas horas depois, perto das 20h, a polícia novamente recebeu a informação de que, na mesma rua, estaria acontecendo uma briga envolvendo cerca de 10 pessoas e que um homem estaria sendo agredido com um pedaço de pau.

No local, os PM’s encontraram Luiz Ricardo com ferimentos por todo o corpo. De imediato foi acionado o Siate que pouco pode fazer, pois ele acabou morrendo no local.

Foi feito o isolamento do entorno para a chegada do Instituto Médico Legal (IML) e da Criminalística. Segundo o perito que analisou a cena do crime, a vítima foi morta com vários golpes de faca, daquelas tipo peixeira. Ainda, conforme informações preliminares da perícia, as facadas atingiram, principalmente, a região do abdômen e da cabeça de Luiz Ricardo. As perfurações teriam sido profundas, fato que impossibilitou a chance de reação da vítima.

Populares teriam dito que a vítima era conhecida como o “machão” da região. A DP informou que em 2008 ele teve um único antecedente criminal por roubo.

 

 

Foto: Marco Charneski

Publicado na edição 1107 – 05/04/2018

Compartilhe esta notícia
Fechar anúncio