Cães também precisam de cuidados especiais no verão

Foto: Marco Charneski
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email
Cães também precisam de cuidados especiais no verão
Se passear com seu pet em horários muito quentes, há risco de ele ter queimaduras nas patinhas. Foto: divulgação

Durante o verão, os cuidados com a saúde devem ser redobrados. O ser humano precisa ingerir mais líquidos, vestir roupas leves, não esquecer nunca do protetor solar, entre outras medidas. Para os pets, não é diferente. Mais sede, respiração ofegante e a língua para fora, são sinais de que o seu animalzinho de estimação está sentindo calor e, assim como os humanos, está buscando mecanismos para manter sua temperatura corporal estável em dias quentes.

Para falar sobre a saúde e o bem-estar dos pets durante o verão, o Jornal O Popular ouviu a Mundo Pet – Clínica Veterinária e também a Ieda Ohpis Clínica Veterinária, e listou algumas dicas para os cuidados com os cães nesta época do ano.

Segundo a Mundo Pet, o verão chegou com tudo e as altas temperaturas exigem cuidados extras com nossos bichinhos. Por isso tem que manter a água sempre fresca e em boa quantidade, alimentos úmidos como sachês podem garantir a hidratação. É necessário ainda, manter os cuidados profiláticos como carteirinha de vacinação em dia e antiparasitários para evitar infestações de pulgas e carrapatos que podem levar a doenças sérias como erliquiose, babesiose, conhecidas popularmente como doença do carrapato.

“Doenças virais como Cinomose, Parvovirose estão em alta nessa época do ano também, portanto a prevenção sempre será a melhor escolha. Outra dica importante é não passear com os animais em horários de sol mais quente para evitar queimaduras nas patinhas”, recomenda a clínica.

A veterinária Ieda também confirma que as altas temperaturas que estamos tendo nos últimos dias exigem atenção por parte dos donos de pets. “Quando for passear com seu animalzinho, nunca saia após as 9h e se não puder passear pela manhã, saia após às 18h. Sempre quando for sair, verificar a temperatura que está no piso para que o animal não tenha queimaduras nos coxins”, orienta.

Ieda lembra ainda que as casinhas dos bichinhos devem ficar sempre na sombra e eles devem ficar soltos para que, se sentirem calor, possam procurar um local mais fresco. “Trocar a água várias vezes ao dia e colocar pedrinhas de gel, e se possível optar por potes de cerâmica pois mantém a água fresca por mais tempo, também, são dicas bem importantes”, reforça.

Outra recomendação da veterinária é que se o animal fica dentro de casa, os donos devem manter janelas abertas e também podem colocar colchão gelado (podem ser encontrados em casas agropecuárias) ou ainda podem manter toalhas úmidas. “Uma dica legal e que ameniza o calor é fazer suco de frutas, congelar em cubinhos, e oferecê-los ao animal”, recomenda.

Para animais que moram em chácara e costumam entrar na água, a dica é secar bem as orelhas, pois permanecer com a orelha úmida pode causar otite. “Um tratamento alternativo para otite é o cone hindu, que retira a umidade das orelhas, bem como as sujidades que possam estar no canal auditivo, mantendo-os sempre limpos e secos”.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1296 – 27/01/2022