Araucária PR, , 22°C

Campanha terminou, mas lixo dos candidatos ficou

cavaletes-4 - Cópia copy
Terminado o primeiro turno das eleições e com a grande maioria dos vencedores conhecidos, a movimentação política na cidade já diminuiu e com ela foram-se os malfadados cavaletes, que poluíram visualmente Araucária por três meses. O que nem todo mundo sabe é que parte desses materiais não foi retirada pelos candidatos e sim apreendida pelo Departamento de Trânsito da Prefeitura por determinação da Justiça Eleitoral.

São cerca de 3.500 placas de publicidade de candidatos que estavam espalhadas pelas ruas em desacordo com aquilo que prevê a legislação eleitoral. Por conta disso, elas foram levadas à sede do Cartório Eleitoral de Araucária, que se tornou um verdadeiro cemitério de cavaletes. De acordo com a chefe do órgão, Yna Honda, os donos dos materiais foram notificados e tinham prazo de 48 horas para retirá-los, mas não o fizeram.

Diante da inércia dos candidatos que tiveram os cavaletes apreendidos, a juíza eleitoral Maria Cristina Franco Chaves determinou que os materiais fossem doados a entidades do Município. No entanto, não houveram interessados no lixo produzido por aqueles que disputaram a eleição recém-findada.

De acordo com o promotor eleitoral, Josilmar de Souza Oliveira, como o candidato já foi punido com a apreensão da propaganda eleitoral, não é possível obrigá-los a retirar esses cavaletes e dar a destinação devida a eles. “Como eles não foram retirados, vamos ter que procurar uma forma de encaminhar esse material para reciclagem, não há muito mais o que se possa fazer”, ponderou.

Texto: Waldiclei Barboza / Foto: Marco Charneski

Leia outras notícias