Candidatas do PV falam sobre bandeiras que pretendem defender caso eleitas

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Rosane Ferreira disputa uma vaga no Senado Federal e Nadir Batista almeja cadeira na Assembleia Legislativa

Duas das 23 candidatas araucarienses nestas eleições de 2022 visitaram a redação do jornal O Popular na última quinta-feira, 18 de agosto. Rosane Ferreira e Nadir Batista da Silva são filiadas ao PV e disputam uma vaga ao Senado Federal e à Assembleia Legislativa, respectivamente.

Dos candidatos locais nestas eleições, a que ocupou mais cargos eletivos é Rosane Ferreira (PV). Ela já foi deputada federal, deputada estadual e vereadora. Em duas ocasiões tentou comandar a Prefeitura de Araucária, mas não obteve êxito. Em 2014 integrou ainda a chapa de Roberto Requião (MDB) que tentava o comando do Palácio Iguaçu. A candidatura, no entanto, acabou não sendo vitoriosa.

Na visita ao O Popular, Rosane falou sobre o novo desafio em sua carreira política. Disse que não estava em seus planos a candidatura ao Senado, mas aceitou a missão dada pela direção estadual do PV. Ressaltou ainda o nome de suas suplentes, Elza Campos (PC do B) e Professora Marlei (PT) e que elas farão um mandato conjunto em Brasília. “Ao contrário de outras candidaturas ao Senado, a nossa é a certeza de que o Paraná ganha excelentes nomes em três das áreas mais vitais para um país que almeja ser grande. Eu sou enfermeira, com uma visão global de saúde pública e também ligada as bandeiras da área ambiental. A Elza é assistente social e a Marlei é professora. Faremos um mandato a três mãos no Senado Federal, com pessoas que conhecem os problemas do nosso Estado e do Brasil, seja na área da Saúde, Meio Ambiente, Assistência Social ou Educação”, analisou.

Ainda segundo Rosane, sua candidatura é a oportunidade do eleitorado paranaense ter no Senado mulheres capazes de dialogar com os mais variados setores da sociedade, quebrando a polarização que tanto faz mal ao país atualmente. “Precisamos que o eleitor araucariense e paranaense olhe para a nossa candidatura e analise nossa trajetória e propostas. Ao fazer isso, com certeza, eles saberão que somos a melhor opção para o Paraná”, pontuou.

Também filiada ao PV há muitos anos, a candidata a deputada estadual Nadir Batista da Silva não tinha em seus planos disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa agora em 2022. Isso mudou quando Rosane foi alçada ao posto de candidata a senadora. “Sempre estive ao lado da Rosane em sua caminhada política e aceitei esse chamamento para concorrer à Assembleia pelo PV. É uma batalha difícil, mas minha vida sempre foi feita de batalhas difíceis”, destacou.

Aos 68 anos de idade, Nadir é a única candidata preta de Araucária nestas eleições. Mãe solo e com uma vida dedicada ao cuidado das pessoas, ela ressaltou que, na eventualidade de ser eleita, quer fazer na Assembleia do Paraná o que sempre fez nas unidades de saúde em que trabalhou. “Eu sou auxiliar de enfermagem aposentada. Trabalhei nas mais diversas unidades de saúde de Araucária, sempre cuidando das pessoas. Porque essa é a missão de uma profissional da enfermagem e acredito que é isso que um político deve ter em mente. Somos eleitos para cuidar de todos, mas principalmente de quem mais precisa e é isso o que eu quero fazer na Assembleia”, afirmou.

Candidatas do PV falam sobre bandeiras que pretendem defender caso eleitas
Foto – divulgação

Texto: Waldiclei Barboza

Compartilhar
PUBLICIDADE