Compartilhe esta notícia
Casal é preso na área rural sob suspeita de maus tratos contra deficientes intelectuais - notícias da Capa Policial  - O Popular do Paraná
Foto: divulgação

Um casal foi preso pela Guarda Municipal de Araucária na manhã desta sexta-feira,16 de outubro, suspeito de maus tratos contra quatro pessoas acima de 50 anos, com deficiências intelectuais e físicas, em uma residência localizada na área rural de Rio Verde. A ação foi resultado de um trabalho de fiscalização, proveniente de uma denúncia anônima que chegou via Ouvidoria da Saúde, na semana passada. O denunciante relatou que havia uma casa na área rural, abrigando vários idosos debilitados. A denúncia foi repassada para a Vigilância Sanitária, que na quinta-feira, dia 15, foi até o local para verificar as questões legais de funcionamento, como alvará, licença sanitária, entre outras, e ainda verificar se a estrutura do suposto lar temporário cumpria as exigências sanitárias.

No entanto, a casa estava fechada, e os fiscais apenas conversaram com alguns vizinhos, mas estes disseram acreditar que a suposta instituição funcionava dentro da legalidade. Após essa visita, a Vigilância Sanitária pediu apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social, para uma nova visita, que aconteceu nessa sexta-feira, dessa vez acompanhada também pela Guarda Municipal.

Por volta das 9h50, no momento em que as equipes chegaram no local para verificar a denúncia, os quatro homens estavam sob os cuidados de um adolescente de apenas 13 anos. Segundo a GM, todos eles apresentavam algum nível de deficiência mental. Um deles também tinha dificuldade de se locomover. A casa onde eles estavam também era bem precária. Ainda de acordo com o relato da ocorrência, foi constatado que as vítimas não haviam recebido alimentação até aquele horário. A GM também recebeu a informação de que em dias de chuva, as camas onde essas pessoas dormem ficam molhadas, devido a inúmeras goteiras. No momento em que as equipes estavam na casa, o casal responsável chegou e contou que vinha recebendo cerca de R$550,00 para cuidar dos internos, ajuda de custo que seria paga pelas famílias.

Diante da precariedade da residência e do fato de os deficientes estarem sem supervisão de um adulto, a equipe deu voz de prisão aos responsáveis, que foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil de Araucária. Eles poderão responder pelos crimes de maus tratos, abandono de incapaz e por delegar função desapropriada a um menor de idade. Já os internos foram conduzidos de ambulância para Unidade de Pronto Atendimento, onde receberam cuidados médicos.

Compartilhe esta notícia
Fechar anúncio