Centro Belaquarela exerce papel fundamental no desenvolvimento das crianças e adolescentes | O Popular do Paraná
Compartilhe esta notícia:
As terapeutas ocupacionais Emelin Silva e Miriam Lopes são as proprietárias do Belaquarela. Foto: divulgação

Despertar o potencial de aprendizagem da criança e do adolescente é uma preocupação crescente, já que tanto os primeiros anos de vida quanto o início da puberdade, são fundamentais para o desenvolvimento adequado e saudável de ambas as faixas etárias. O Centro de Desenvolvimento Infantojuvenil Belaquarela exerce um papel fundamental nesse processo, com uma proposta de trabalho voltado a esse público que apresenta riscos de atraso ou necessidade de intervenção no processo de desenvolvimento. O espaço iniciou suas atividades neste mês de janeiro, seguindo as medidas de prevenção contra Covid-19 e oferece as especialidades de Fonoaudiologia, Psicologia e Terapia Ocupacional.

“Nossos profissionais têm o compromisso de acolher as necessidades das famílias que nos procuram, adotando uma postura ética, que implica na escuta qualificada, no reconhecimento do protagonismo e responsabilização das famílias atendidas durante todo o processo terapêutico (…) Nosso objetivo é oferecer um espaço acolhedor e seguro onde as famílias participem ativamente, enquanto as crianças/adolescentes desenvolvem suas potencialidades nos espaços de terapia. Em conjunto com a família, conseguimos obter resultados extraordinários! Eles são nossos parceiros e peça fundamental no processo de prevenção, reabilitação e/ou habilitação das crianças e adolescentes atendidos”, explicam as terapeutas ocupacionais Miriam Lopes e Emelin Silva, proprietárias do Belaquarela.

Elas destacam a importância da terapia ocupacional no processo de desenvolvimento da criança, onde o brincar se configura como a sua principal ocupação. “O brincar é uma atividade espontânea e organizada, que proporciona prazer, entretenimento e diversão. A atividade é muito usada na prática clínica e através dela as crianças aprendem e desenvolvem habilidades que poderão ser transferidas para diversas situações vivenciadas em seu cotidiano. Nós, terapeutas ocupacionais, somos os profissionais capacitados para intervir nas diferentes ocupações humanas, prevenindo atrasos, habilitando e reabilitando as crianças e adolescentes em seu desenvolvimento”, elucidam.

Vivência

Miriam e Emelin reforçam ainda que diante da diversidade humana, o desenvolvimento das pessoas acontece de forma singular e é repleto de significados e peculiaridades para aquele que o vivencia dentro do seu próprio contexto de vida. Porém, há uma característica importante para o apropriado desenvolvimento, que iguala todos os seres, ainda que dentro de suas particularidades: a ocupação humana. “Através das ocupações desenvolvemos as habilidades motoras, cognitivas, sociais, emocionais e sensoriais. É através dela que as pessoas evoluem, tornam-se independentes, autônomas e funcionais em seus contextos e ambientes”, pontuam.

Por que “Belaquarela”?

O nome escolhido pelas terapeutas para o Centro de Desenvolvimento foi pensado nas vertentes do tratamento, começando pelo “brincar”, aliado ao sentimento de liberdade, que facilita o engajamento da criança e do jovem no ambiente em que vivem. Agora, vamos conhecer o significado de “Belaquarela”. Começando pela “B”, que representa a brincadeira, meio pelo qual as crianças desenvolvem suas habilidades. O brincar é a principal ocupação das crianças e é objeto de trabalho da Terapia Ocupacional.

A letra “E” está relacionada à palavra engajamento, que é a capacidade de conseguir realizar aquilo que se quer e/ou que se deseja em qualquer âmbito da vida. A letra “L” representa a liberdade. A aprendizagem é adquirida na medida em que a criança se sente livre, e assim motivada para adquirir novas experiências e conhecimentos. E por fim, vem a segunda letra “A”, que faz conexão com a palavra aquarela, pensada para representar o colorido, aquilo que é divertido, que traz felicidade e simboliza a vida e a possibilidade de transformações.

Serviço

Se você ficou interessado em conhecer mais sobre o método de trabalho do Centro de Desenvolvimento Infantojuvenil Belaquarela, entre em contato pelo fone (41) 99928-0102 e agende uma visita. O Centro fica na rua Pedro Druszcz, 370, Centro, Araucária.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1246 – 28/01/2021

Compartilhe esta notícia:


Aproveite, cadastre seu email para receber novidades!

, , ,