Pesquisar
Close this search box.

Coluna APLEAR: É a Bíblia digna de confiança? – Parte 2

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Com o telescópio James Webb foi tirada uma fotos do mais profundo do universo, o mais longe que se pode chegar e sabe o que essa foto mostrou, que na mais tenra idade do universo, o universo estava prontíssimo, porque essa foto foi tirada na idade das trevas onde não havia luz, mas a verdade é que Deus quando disse haja luz ouve luz …o universo nasceu pronto, manchetes em jornais e revista em polvorosa dizendo, foto tirada onde não deveria haver luz, tem muita coisa, nosso universo assim como a terra é jovem.

A Bíblia tinha, tem e sempre terá razão. A Bíblia é clara, suficiente, necessária, infalível e autoridade final.
Foi o estudo da palavra de Deus que levou os grandes cientistas as grandes descobertas, e ainda há muita coisa a ser aprendida. Algo interessante a se dizer é que descobertas cientificas já estão na Bíblia muito tempo antes, pelo menos 2 mil antes de serem descobertas… dá uma olhada:
A Bíblia e a posição da Terra no espaço: em um tempo que se acreditava que a Terra estava situada em cima de um grande animal ou gigante (1.500 A.C.), a Bíblia falou da posição da Terra no espaço: “O norte estende sobre o vazio; e suspende a terra sobre o nada.” (Jó 26:7). A ciência não descobriu que a Terra não era sustentada por nada até 1650.

As Escrituras falam de uma estrutura invisível

Só há pouco tempo atrás, a ciência descobriu que tudo que nós vemos é composto de coisas que não conseguimos ver – átomos. Em Hebreus 11:3, escrito há 2000 anos atrás, a Escrituras nos dizem que “aquilo que se vê não foi feito do que é aparente”.

A Bíblia revela que a Terra é redonda

As Escrituras nos dizem que a Terra é redonda: “Ele é o que está assentado sobre o círculo da terra” (Isaías 40:22).

A Bíblia e a ciência da Oceanografia

Mathew Maury (1806 – 1873) é considerado o pai da oceanografia também chamada de oceanologia. Ele percebeu a expressão “veredas dos mares” em Salmos 8:8 ( escrito 2.800 anos antes) e disse, “Se Deus disse que há veredas no mar, eu vou encontrá-las”. Maury então acreditou literalmente no que Deus disse e foi procurar essas veredas, e nós devemos muito a sua descoberta das correntes continentais quente e fria. O seu livro sobre oceanografia permanece um texto básico sobre o assunto e ainda é usado em universidades.

A Bíblia e as ondas de rádio

Deus fez a Jó uma pergunta muito estranha em 1.500 a.C. Ele perguntou: “Ou mandarás aos raios para que saiam, (Page 13) e te digam: Eis-nos aqui?” (Jó 38:35). Isso parece ser uma afirmação cientificamente ridícula – que a luz pode ser enviada, e depois se manifestar em fala. Mas você sabia que toda radiação eletromagnética, de ondas de rádio ao raio-X, viaja na velocidade da luz? É por isso que você fazer uma comunicação instantânea sem fio com alguém do outro lado do mundo. O fato de que a luz podia ser enviada e depois se manifestar em fala não foi descoberto pela ciência até 1846 (3.300 anos depois) , quando “o cientista britânico James Clerk Maxwell sugeriu que a eletricidade e as ondas leves eram duas formas da mesma coisa” (Modern Century Illustrated Encyclopedia).

A Bíblia e Entropia

Três lugares diferentes na Bíblia (Isaías 51:6; Salmos 102:25,26; e Hebreus 1:11) indicam que a Terra está se deteriorando. Isso é o que a Segunda Lei da Termodinâmica (a lei da entropia crescente) afirma: que em todos os processos físicos, todo sistema ordenado ao longo do tempo tende a se tornar mais desordenado. Tudo está se desgastando e deteriorando à medida que a energia está se tornando cada vez mais escassa. Isso significa que o Universo irá se deteriorar ao ponto que (em tese) haverá uma “morte da energia térmica” e portanto não haverá mais energia disponível para o uso. Isso só foi descoberto pela ciência recentemente, mas a Bíblia afirma isso de forma concisa.

Continuamos com este na próxima edição!

Edição n. 1354