Coluna SMED: Café, Prosa e Saúde

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

A Secretaria de Educação, por meio dos departamentos de Gestão de Pessoas e Educação Infantil, em parceria com a Secretaria de Gestão de Pessoas, departamento de Saúde Ocupacional – DSO, iniciou um projeto inovador e inédito na Rede Municipal de Ensino, intitulado “Café, Prosa e Saúde ” nas unidades educacionais.

Neste movimento, a doutora Thais Pivatto, diretora do DSO, vai às unidades educacionais e traz informações relevantes acerca do Decreto n.º 37515/2022, do Regime Jurídico dos Servidores Públicos do Município de Araucária (Lei n.º 1703/2006) e referente à saúde mental, bem como busca-se elucidar dúvidas elencadas pelos servidores e avaliar possíveis soluções.

O projeto acontece nos espaços coletivos de trabalho, numa espécie de roda de conversa, usada para a discussão e reflexão sobre a saúde do profissional, atestados, declarações, entre outros assuntos pertinentes. Durante o mês de maio, o projeto foi realizado in loco nos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis): Professora Alice Montrezol Mattos, Califórnia, Tereza de Benguela, Bernardo von Muller Berneck, Jardim do Conhecimento e Campina da Barra.

Na oportunidade, nesses encontros, a doutora Thais Pivatto inicia sua fala acerca dos regimes jurídicos sobre as informações em questão e posteriormente a equipe técnica da secretaria de educação conversa com os profissionais das unidades, respondendo possíveis questionamentos e mediando ações, se necessário.

Contar com práticas e medidas da saúde ocupacional é essencial para garantir a manutenção da qualidade de vida de todos os profissionais. Ainda, a saúde ocupacional estuda e promove maneiras de garantir condições básicas para que as atividades laborais sejam desempenhadas sem que elas ofereçam riscos aos profissionais da educação, não só físicos, mas também relacionados à saúde mental de todos nos espaços educacionais.

Assim, essa iniciativa entre secretarias, educação e saúde visa acolher os profissionais nas suas particularidades, pois, quando se é destinado uma pausa nas atividades cotidianas e realizada essa “prosa”, todo mundo sai ganhando, pois todos precisam de um momento de escuta, acolhimento e aconchego. O projeto se desenvolverá durante o ano, atingindo todos os Cmeis, nessa primeira etapa, e num momento próximo, as escolas e Cmaees.

Edição n. 1367

Compartilhar
PUBLICIDADE