Coluna SMED: Segurança no Trânsito

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

As estatísticas mostram que acidentes de trânsito são uma das principais causas de mortes e ferimentos em todo o mundo, o que não é diferente em nossa cidade. Os acidentes acabam afetando a sociedade em termos pessoais (psicológicos) e econômicos. No contexto das pessoas, estão a dor e o sofrimento das vítimas do acidente, dos parentes e amigos. No contexto econômico, destacam-se as perdas materiais e tempo de vida das pessoas, os custos hospitalares, a perda de produção para a sociedade e os custos para atender os feridos, reorganizar o trânsito e repor a sinalização danificada.

A segurança no trânsito depende de um conjunto de medidas e precauções que devem ser tomadas para garantir a proteção de motoristas, passageiros, ciclistas e principalmente do pedestre que, segundo o CTB (código de trânsito brasileiro), é considerado o elemento mais frágil do trânsito.

Todos os usuários das vias terrestres têm a responsabilidade em contribuir para a construção de um trânsito mais seguro para todos. Sendo assim, os condutores têm o dever de dirigir com cuidado e atenção necessária, respeitando as leis de trânsito, as sinalizações, os limites de velocidade e as condições das vias. Além disso, os motoristas também têm a responsabilidade de garantir que seus veículos estejam em boas condições de funcionamento e de adotar comportamentos seguros ao dirigir, como não dirigir sob o efeito de álcool ou outras substâncias que gerem dependências e não utilizar o celular enquanto dirige.

Ciclistas e motociclistas também devem respeitar as leis de trânsito e adotar comportamentos seguros ao circular nas vias públicas, devendo usar equipamentos de proteção, como capacetes, e sinalizar suas intenções ao mudar de direção (setas) ou de faixa.

Já os pedestres têm a responsabilidade de seguir as regras de circulação e conduta para pedestres, como atravessar na faixa, respeitar os semáforos e as placas de sinalização, e estar sempre atentos ao trânsito ao atravessar ruas e avenidas. Além disso, é importante que os pedestres também sejam visíveis ao trafegar em locais escuros ou com pouca iluminação.

Por fim, é importante lembrar que a segurança no trânsito é responsabilidade de todos! Cada um deve contribuir de forma ativa e consciente para reduzir o número de acidentes e tornar as vias mais seguras.

Edição n. 1372

Compartilhar
PUBLICIDADE