Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Foto: Freepik

O PIX completa um ano agora em novembro, e apesar das facilidades proporcionadas pela nova transação instantânea, há muitas brechas nos sistemas, permitindo que criminosos façam uso da ferramenta para aplicar vários tipos de golpes. E essas fraudes já estão afetando comerciantes de Araucária, como o falso comprovante de PIX. Muitas vezes a vítima percebe que o valor não caiu na conta e pergunta para o suposto cliente, que responde que o sistema deve estar lento e a transação logo será concluída, ou mesmo foge.

Tem os golpistas mais descarados que enviam um comprovante falso, idêntico ao do PIX. Outra maneira de dar golpe é fazer um PIX com data agendada, para facilitar o cancelamento. Nesse caso, o comerciante recebe o comprovante na hora, mas na pressa, não se atenta à data da transação e fica no prejuízo.

A comerciante Sabrina Padilha conta que já caiu em alguns golpes. “Uma moça fez um pedido e na hora de pagar esperou um tempo e disse que o cartão dela estava bloqueado. Inventou várias desculpas e então perguntou se o marido dela poderia fazer um PIX depois ou se ela poderia ir até o estabelecimento no dia seguinte para passar o cartão. Nesse caso perdi duas pizzas que já estavam prontas, aguardando o pagamento”, relatou.

A comerciante disse que em outro golpe que foi vítima, perdeu 900 reais, mas não quis registrar boletim de ocorrência por medo. “Meu marido foi até o endereço do suposto cliente, mas era um bar, que ficava numa região meio perigosa e lá havia vários homens, então ele deixou por isso mesmo. E este não foi o último, os golpistas estão agindo com frequência”, comentou.

Tatiane Krul, dona de uma hamburgueria, disse que são vários tipos de golpes que tentam aplicar no seu comércio diariamente. “Alguns golpistas tentam aplicar o mesmo golpe em vários estabelecimentos. Então criamos um grupo de WhatsApp para passar os contatos desses malandros e trocar ideias sobre isso, para alertar outros comerciantes e evitar que também sejam vítimas”, explicou.

Ela também citou o golpe do PIX agendado e lembrou que outros golpistas fabricam o comprovante falso usando fotoshop. “É tanto golpe que se a gente não ficar atento, está sujeita a cair neles todos os dias. Somos comerciantes de pequeno porte, lidamos com gastos de impostos, aluguéis altos, contas de luz e água, ainda sobrevivemos à pandemia e agora a esses golpes. Isso nos causa revolta porque afinal, entregamos na casa das pessoas para que elas não precisem sair, nos colocamos em risco de contaminação duramente toda a pandemia e ainda somos obrigados a conviver com isso”, lamentou.

Golpe do iFood

Além dos golpes do PIX, comerciantes estão sendo vítimas do golpe do iFood, que funciona da seguinte forma: a pessoa faz o pedido pelo aplicativo para pagamento online. “Ela acompanha o pedido pelo APP e assim que o motoboy sai para a entrega, faz o cancelamento, como se não tivesse recebido nada. Então a plataforma acaba estornando o dinheiro para o cliente. Nesse caso, o comerciante é quem fica no prejuízo porque já entregou o pedido”, comentou.

Crime

A Delegacia de Polícia de Araucária explicou que esses tipos de golpes são considerados crimes de estelionato, e se identificados, os autores serão presos. A DP disse ainda que apesar de ter conhecimento que vários comerciantes caíram nesses golpes, nenhum deles registrou boletim de ocorrência até o momento. O BO, segundo a delegacia, é importante para que seja aberta uma investigação.

‘Sabemos que todo final de ano os golpistas começam a agir pra valer nos comércios, por isso, orientamos que os comerciantes fiquem atentos a toda e qualquer transação suspeita, que possa configurar um crime de estelionato”, aconselhou a DP.

Para denunciar golpes, o fone da Delegacia de Araucária é o 3641-6000.

Publicado na edição 1289 – 25/11/2021

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM