Compartilhe esta notícia
Comunidade do jardim Arvoredo segue na cobrança pela entrega de escola - notícias da Geral  - O Popular do Paraná

A demora na entrega da Escola Municipal Arlindo Milton Druszcz, continua gerando reclamações por parte dos moradores da região do Arvoredo. O início das atividades estava previsto para logo após o Carnaval, depois a Secretaria Municipal de Educação anunciou a data nova, que seria para esta semana, visto que a Copel ainda não havia ligado a energia do prédio. Porém, até o momento, a escola não foi inaugurada. A principal preocupação é com relação ao ano letivo das crianças já matriculadas na unidade, que estão em casa, perdendo dias de aula. Para aumentar o sentimento de indignação entre a comunidade, o imóvel foi alvo de ladrões.

Diante da ansiedade dos pais, a secretária municipal de Educação, Adriana Palmieri, mais uma vez pediu paciência, e explicou que a entrega da unidade não depende só da sua secretaria. “A obra não está sob nossa guarda, a responsabilidade ainda é da construtora. Também estamos ansiosos em poder entregar a escola para a comunidade e dar início ao ano letivo, mas temos que aguardar os procedimentos necessários. Quanto aos atos de vandalismo, a própria construtora fez a reposição do que foi roubado”, argumentou, lembrando que a própria comunidade pode ajudar a cuidar do imóvel, onde também vai funcionar o CMEI Tereza de Benguela.

A SMED voltou a tranqüilizar os pais quanto ao calendário escolar, esclarecendo que está sendo feito um plano de reposição das aulas para que o calendário seja plenamente cumprido.

Texto: Maurenn Bernardo

Foto: Everson Santos

Publicado na edição 1203 – 12/02/2020

Compartilhe esta notícia