Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Visita

O ex-presidente Michel Temer esteve em Araucária nesta quarta-feira, 3 de novembro, e, como não poderia deixar de ser, sua visita gerou falatório. Afinal, estamos falando de uma pessoa que assumiu o comando do país num momento conturbado. Logo após o Congresso Nacional ter cassado Dilma Rousseff (PT), que era muito próxima a movimentos sindicais. Foi Temer quem também teve a coragem de patrocinar algumas das mais recentes reformas estruturantes nos dois anos e meio em que esteve à frente da Nação. E reforma, como se sabe, embora sejam necessárias, sempre geram descontentamentos.

Professor

Embora muita gente conheça apenas a faceta política de Temer, ele é também professor. E daqueles professores universitários muito bons, principalmente quando o assunto é Direito Constitucional. É dele, inclusive, um dos livros mais conhecidos sobre o assunto, sendo o título de cabeceira de muito aluno dos cursos de Direito Brasil afora. É por isso que alguém que queira aprender sobre a Constituição não deve perder a oportunidade de ouvir uma palestra do ex-presidente.

Quanto custou?

Como é um palestrante dos mais respeitados na atualidade, a vinda de Temer a Araucária para uma fala sobre reformas e cenário político gerou a curiosidade de muita gente acerca de quanto custou essa palestra aos cofres públicos municipais.

Sem custos

De acordo com o apurado pelo O Popular, a palestra de Temer não teve custos diretos aos cofres municipais. Isto porque ele já viria ao Paraná por conta de compromissos em Curitiba, dentre eles uma entrevista coletiva na BGA – Bonini Guedes e Gaião Advogados, que é o escritório de advocacia que o representa em algumas ações judiciais. Essa banca é a do advogado Gustavo Guedes, amigo do secretário de Governo Genildo Carvalho e também responsável pela defesa de Hissam em questões eleitorais. Foi essa relação de amizade que permitiu a esticadinha em Araucária.

Indiretos

Obviamente, embora não tenha havido custos diretos, houve indiretos: confecção de convites, uso do salão nobre, trabalho de organização e respeito a protocolos de segurança quando uma cidade recebe um ex-presidente. Nada, porém, excepcional.

Vencedora

A Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) oficializou o nome da organização social vencedora do processo seletivo para gerenciamento do Hospital Municipal de Araucária (HMA). O Instituto Nacional de Ciências da Saúde (INCS) bem que entrou com um recurso contra sua inabilitação, mas ele não foi acatado. Assim, a Santa Casa de Misericórdia de Chavantes foi mesmo declarada vencedora da concorrência, com o valor mensal de R$ 4.4149.406,02.

Lidia Zampieri

O prefeito Hissam determinou a abertura do processo de licitação para contratação da empresa que ficará responsável pela abertura e pavimentação da rua Lídia Camargo Zampieri. Orçada em R$ 10 milhões, a obra deve desafogar boa parte do tráfego da rua Eli Volpato, que hoje é a única via de acesso ao polo de combustíveis oeste da cidade.

Quase 1,4 km

A Lídia Zampieri terá quase 1,4 quilômetro de extensão. Serão duas pistas, que consumirão quase 27 mil metros quadrados de concreto betuminoso usinado à quente, o chamado asfalto definitivo. A abertura dos envelopes das empresas interessadas em executar a obra acontece no dia 10 de dezembro.

Mais obra

Também em dezembro acontece a abertura do processo licitatório para escolha da empresa que irá pavimentar várias ruas do Jardim Shangri-lá. A obra está orçada em R$ 7,2 milhões.

Quais ruas?

As ruas contempladas nessa licitação são a Xingu, Paraíba, Londrina e a via mais importante da região: a Capivari. A revitalização dessa via era uma reivindicação antiga daquela comunidade, até porque – ali – está concentrado o grosso do comércio que abastece o Shangri-lá.

Sem ordinária

Em razão do feriado desta terça-feira, 2 de novembro, a tradicional sessão ordinária da Câmara não foi realizada esta semana. O Poder Legislativo, aliás, esteve em recesso desde quinta-feira passada, 28 de outubro, quando foi Dia do Servidor Público. Na sexta-feira (29) e segunda-feira (1º) a Presidência declarou ponto facultativo nas repartições do Poder Legislativo. Com isso, os trabalhos só retornaram à sua normalidade pela Praça da Bíblia ontem (3).

Extraordinária

Embora não tenha havido a tradicional ordinária, os vereadores fizeram uma sessão extraordinária na tarde desta quarta-feira. Em pauta dois projetos de lei que aguardavam a análise em segunda votação.

Sede

Um dos projetos aprovados em segunda votação na sessão extraordinária de ontem foi o que cede ao Governo do Estado um imóvel de propriedade do Município para construção de uma nova sede para o Conselho Tutelar Leste. Hoje, o órgão ocupa um prédio antigo na esquina das ruas Ceará com Santa Catarina.

Rua Paraíba

O imóvel cedido ao Governo do Estado fica na rua Paraíba, no jardim Iguaçu, e tem quase dois mil metros quadrados. Com a cessão do terreno autorizada, a Secretaria de Estado da Justiça e Família edificará no local uma nova sede, com todas as características necessárias para que os conselheiros tutelares possam executar seu trabalho de forma satisfatória.

Sob nova direção

O Sindicato dos Professores de Araucária (Sismmar) terá nova direção a partir do ano que vem. A eleição para escolha do comando da entidade ocorreu semana passada e teve como vencedora a chapa 2 “Voz da base: muda Sismmar”. A chapa 2 venceu a chapa 1 “Firmes: lutar e resistir”, ligado ao atual grupo que detém o controle do Sismmar.

50%

A adesão ao processo eleitoral do Sismmar foi baixa. Entre servidores da ativa e aposentados, 1.338 estavam aptos a votar. No entanto, apenas 746 sindicalizados efetivamente decidiram dar seu voto a uma das duas chapas. Destes que votaram, 291 preferiram a Chapa 1 e 451 a Chapa 2. Os vencedores ficam no comando do sindicato até 2024.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1286 – 04/11/2021

VEJA TAMBÉM