Copel pede que moradores denunciem casos de fiação telefônica desorganizada nos postes

Foto: Divulgação
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Em várias ruas de Araucária a bagunça de fios e cabos de diversos tipos caídos pelo chão, tem trazido riscos para motoristas e pedestres. A fiação, que deveria estar dependurada e organizada nos postes, ainda causa uma grande poluição visual.

Segundo relatos de moradores que procuraram nossa redação ao longo desta semana para reclamar da situação, em algumas vias, localizadas em bairros como o Centro e o Campina da Barra, os cabos estão caídos há vários dias e ninguém resolve o problema. Eles temem porque existe o perigo iminente de quedas de pedestres que circulam por estes locais.

“Os fios ficam espalhados nas calçadas e nas ruas e atrapalham a passagem das pessoas. Isso demonstra o serviço mal feito pelas operadoras de telefonia e o descaso com a população. O problema maior é que ninguém se responsabiliza, é um tal de empurrar o problema pro outro, que tem deixado os moradores incomodados. Enquanto isso, os cabos ficam lá caídos por semanas ‘a fio’. Alguém precisa tomar uma providência!”, lamentou um comerciante, que preferiu não se identificar.

O aglomerado de fios também chama atenção e demonstra a falta de manutenção das operadoras que usam os postes da cidade. “É um emaranhado tão grande de fios que dá até medo de olhar. Temos a impressão de que falta pouco para que tudo aquilo entre em curto circuito. Já ligamos para a Copel, Prefeitura, empresas de telefonia, ninguém assume a bronca”, reclamou outro morador, que também preferiu ficar no anonimato.

A Copel, por sua vez, explicou que pode notificar a empresa responsável pelo cabo para que regularize a situação, mediante denúncias da população pelo 0800 51 00 116. A companhia disse ainda que uma equipe responsável por cuidar do compartilhamento de postes seria enviada aos locais para averiguações. Se constatadas as irregularidades, as empreiteiras responsáveis seriam notificadas para solucionar o problema.

O Popular também entrou em contato com a Secretaria Municipal de Urbanismo, que disse ter notificado a Copel em algumas situações. Existe, inclusive, um processo administrativo e uma ação judicial em andamento, ambas relacionados a essa questão. A secretaria também aproveita para orientar a população que, ao verificar qualquer irregularidade desse tipo, entre em contato diretamente com a Copel por meio do número 0800 51 00 116.

Compartilhar
PUBLICIDADE