Cresce onda de pichações na cidade e comerciantes e moradores lamentam

Imagem de destaque - Cresce onda de pichações na cidade e comerciantes e moradores lamentam
Foto: Divulgação
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Pichadores voltaram a atacar no Centro de Araucária e em alguns bairros, e de maneira bem ousada, a começar pelos locais que andam sujando. Eles não perdoam caminhões, relógios de luz, topos de prédios, carros oficiais, ônibus do transporte coletivo, fachadas de escolas e CMEIs, entre outros próprios públicos e particulares. A onda de pichações, que apresentou um aumento principalmente na região central, está deixando comerciantes e moradores indignados.

Segundo a Guarda Municipal de Araucária, de janeiro a junho deste ano foram registradas 13 ocorrências relacionadas a pichações, e destas, três resultaram em prisão dos autores, que foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil. “As prisões se deram graças à colaboração da população que, ao ver o ato de vandalismo, ligou no 153 da GMA. Esses indivíduos geralmente agem em horários em que a circulação de pessoas é menor, isto é, na madrugada. Os alvos desses vândalos são locais de visibilidade para se auto afirmarem dentro de ‘grupos de pixo’, como se denominam. O desafio dos locais é ponto de honra para os grupos e/ou um indivíduo que coloca sua marca, que é reconhecido pelos demais”, explica a Guarda.

A Guarda Municipal lembra que há uma legislação específica que tipifica a conduta da pichação, é a Lei 9.605/98, que traz no seu Artigo 14 a pena de detenção de três meses a um ano e multa. “O cidadão pode ajudar a combater esse tipo de prática, ligando na Central 153, assim que identificar o crime. Ele também pode filmar e fotografar os vândalos e repassar às equipes da GMA para alimentar o banco de dados de pessoas que praticam o ato”, orientou a corporação.

Imagem de destaque - Cresce onda de pichações na cidade e comerciantes e moradores lamentam
Cresce onda de pichações na cidade e comerciantes e moradores lamentam 1

Comerciantes pedem ajuda

Diversos comerciantes procuraram a associação comercial – ACIAA, relatando casos de pichações e também mostrando imagens da ação dos criminosos. “Além de acolhermos os associados que tiveram problemas em seus estabelecimentos, encaminhamos também à Policia Militar todas as provas recebidas e recomendamos que em situações de pichação seja registrado, o quanto antes, um boletim de ocorrência na Delegacia da Polícia Civil da cidade, anexando fotos, e imagens de câmeras de segurança caso tiver”, declarou Aécio Novitski, presidente da associação.

Ele afirma ainda que a partir desses registros, em caso de abordagens de suspeitos, será mais fácil a identificação e posterior detenção dos pichadores. “Orientamos também a população que caso se depare com ações de vandalismo, ligue imediatamente na Polícia Militar (190) ou na Guarda Municipal (153)”, sugere Aécio.

Edição n.º 1422