Dermatologista defende importância do diagnóstico precoce para cura do câncer de pele

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

O Dezembro Laranja é uma campanha nacional organizada pela SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) que tem como objetivo alertar sobre os riscos do câncer de pele e as precauções necessárias para prevenir a evolução da doença. Muito se fala sobre a doença, mas nem todos conhecem o melanoma especificamente. Apesar de ser o menos incidente — são estimados 8.450 novos casos por ano — é o tipo mais agressivo. Por isso, a importância da campanha, já que prevenção e diagnóstico precoce ainda são as armas mais eficazes no combate à doença.

Dermatologista defende importância do diagnóstico precoce para cura do câncer de pele
Dermatologista lembra que o câncer de pele também é perigoso

A médica dermatologista Caroline Orso Bardelli dos Santos, da Clínica São Vicente, explica que o câncer de pele está entre os mais comuns e que a incidência entre homens e mulheres varia, conforme o tipo histológico, porém o Carcinoma Basocelular (tumor maligno de pele mais comum) acomete 30% mais homens do que mulheres. “Entre os tipos de câncer de pele temos o melanoma e tumores cutâneos não melanoma (carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular) e outros tipos menos comuns. Mas é importante ressaltar que o câncer de pele não tratado pode crescer e invadir estruturas profundas da pele, podendo acometer estruturas nobres como olhos, boca, nariz. E também, a depender do tipo histológico, podem ocorrer metástases para outros órgãos”, orienta a médica.

Ela também fala que as chances de cura são altas quando o diagnóstico é precoce e realizado o tratamento adequado. “Para prevenir o câncer de pele devemos usar todos os dias um filtro solar FPS 30+ e reaplicar ao longo do dia. Além disso, é importante o uso de chapéus, bonés, óculos de sol, roupas com proteção solar. Importante não esquecer das orelhas e lábios. Para os lábios, também existem hidratantes com fator de proteção. Hoje dispomos de uma variedade grande de produtos com protetor solar, em creme, loção, spray, produtos específicos para cada tipo de pele (incluindo pele oleosa, pele sensível) e também produtos que não ardem os olhos. Converse com o seu dermatologista, ele saberá orientá-lo”, sugere a dermatologista.

Quando devo procurar um especialista

Os Carcinomas (basocelular e espinocelular) são associados à exposição solar, e por isso se localizam preferencialmente na região da face, orelhas, couro cabeludo, região do pescoço e áreas mais expostas dos braços e pernas. Sua aparência é variável: áreas rosadas e descamativas, pequenas elevações avermelhadas ou acastanhadas que podem estar com sangramento frequente, ou feridas que não cicatrizam.

O Melanoma tem a aparência de uma pinta ou nódulo de coloração castanho enegrecida, com pigmentação variável e irregular. Muitas vezes não se relaciona ao sol, podendo surgir em qualquer lugar do corpo. Mais frequentemente surge de uma lesão “nova”, mas também pode surgir de uma “pinta” antiga, que está mudando de cor, crescendo ou ficando mais irregular.

Pessoas que trabalham expostas ao sol, as com histórico de câncer de pele na família, e as que possuem vários nevos (pintas) no corpo é recomendada avaliação por um dermatologista pelo menos uma vez no ano.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1292 – 16/12/2021