Dia Internacional da Síndrome de Down é comemorado nos centros especiais

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Celebrar a vida das pessoas com Síndrome de Down, assegurando a elas liberdade e oportunidades na educação, no mercado de trabalho e nas diversões, é o objetivo do Dia Mundial da Síndrome de Down, que é comemorado anualmente em 21 de março. Em Araucária, o CMAEE – Centro Municipal de Atendimento Educacional Especializado Joelma do Rocio Tulio, que atende crianças especiais, entre elas com síndrome de Down, destaca a importância da data, cujo foco é trazer mais visibilidade e dissipar os preconceitos que infelizmente ainda existem na sociedade, com relação à Síndrome. “A síndrome de Down é a ocorrência genética mais comum que existe. De acordo com dados da National Down Syndrome Society, estima-se que um em cada 700 nascimentos seja de uma criança com a síndrome. Aqui no CMAEE não deixamos a data passar em branco. Tivemos um dia de conscientização, de informação, confraternização e de alegria. As mamães do grupo Araucária Down, junto com o CMAEE e a Escola Casinha do Saber, realizaram no dia 18/03, o 7º Encontro Araucária Down. Tivemos um piquenique aberto a toda a comunidade, com distribuição de brindes, contação de histórias e até o Homem de Ferro e a Branca de Neve estiveram presentes. Foi uma manhã de muita brincadeira, partilha, construção de memórias. E para concluir esse momento tão especial, todos os que estavam presentes registraram seu afeto e carinho, carimbando a mão com tinta no muro da Escola Casinha do saber, cativando e criando laços”, conta a diretora do CMAEE, Emiliane Woijick Selenko.

O Grupo Araucária Down é formado por mães que tem filhos com Síndrome de Down. Foi criado em 2016 e além de reuniões para trocas de experiências, organiza ações de confraternização entre as famílias. “Nossos eventos sempre contam com um número muito bom de participantes e acreditamos fazer muita diferença na vida das famílias, pois abrimos para toda a comunidade, e nestes dias podemos mostrar a beleza que existe na diversidade, quando existe respeito e parceria em prol da inclusão. Somos gratas ao CMAEE Joelma e a Escola Casinha do Saber Toco de Gente, que sempre nos disponibiliza os espaços para que o evento aconteça de forma estruturada e segura. Também somos gratas aos profissionais e comunidade que disponibilizam tempo para tornar esse dia ainda mais especial”, dizem as integrantes.

Na APAE Araucária, o dia 21 de março também foi lembrado com uma tarde especial para os alunos e seus familiares. “Tivemos uma palestra com a nossa psicóloga, um café especial, momento de massagem relaxante, brincadeiras com alunos e familiares e finalizamos com distribuição de brindes. Agradecemos imensamente a participação de todos”, disse a diretora Anilcéia Araújo de Sousa.

Dia Internacional da Síndrome de Down é comemorado nos centros especiais
Alunos Crianças do CMAEE se divertiram com as brincadeiras.

Edição n. 1355

Compartilhar
PUBLICIDADE