Documento mostra que não há rua projetada no interior de terreno comprado pela Codar

Documento da SMUR atestando que a área não tem vias em seu interior
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Uma certidão emitida pela Secretaria Municipal de Urbanismo (SMUR) atesta que não existe qualquer rua projetada dentro do terreno adquirido recentemente pela Companhia de Desenvolvimento do Município de Araucária (Codar).

A informação de que o um alqueire comprado pela Codar por R$ 1,8 milhão estaria com parte de sua área útil comprometida em razão dessa rua projetada começou a circular tão logo a notícia da aquisição do terreno se tornou pública.

A certidão emitida pela SMUR tem como base os dados contidos no Sistema de Geoprocessamento e Cartografia Municipal. A confusão teria sido causada porque a tal área comprometida com uma rua projetada estaria situada nas proximidades do terreno comprado pela Codar.

Entenda o caso

O terreno comprado pela Codar está localizado às margens da PR-423, que liga Araucária a Campo Largo, na localidade de Taquarova, bem ao lado da empresa Fertilize. A aquisição foi feita por meio de dispensa de licitação e o Ministério Público local abriu um procedimento para apurar possíveis irregularidades na negociação.

A compra da área anda causando certa estranheza, pois – até onde se sabia – não havia nos planos da Companhia projeto prevendo a aquisição. Inclusive, na Lei Orçamentária Anual para este ano, aprovada no final de 2015, não existe qualquer previsão de reserva de recursos para este fim e nem menção de projeto a ser executado em imóvel a ser adquirido futuramente.

Segundo a Codar, o imóvel recém-adquirido será utilizado na implantação de uma incubadora de empresas nos mesmos moldes daquela instalada em frente à Pontifícia Universidade Católica (PUC), em Curitiba.

Documento da SMUR atestando que a área não tem vias em seu interior
Documento da SMUR atestando que a área não tem vias em seu interior

Texto: Waldiclei Barboza / Foto: reprodução