Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

A Prefeitura transferiu  os brinquedos para a  Escola Egipciana  Swain Paraná Carraro
A Prefeitura transferiu
os brinquedos para a
Escola Egipciana
Swain Paraná Carraro

A reportagem publicada no dia 13 de março a respeito do “parquinho eletrizante” no bairro Iguatemi já trouxe resultados. De acordo com a matéria, os brinquedos estavam instalados perto de uma torre de alta tensão e embaixo dos cabos elétricos, o que colocava em risco a segurança dos pequenos usuários. “Então o parquinho foi retirado dali e colocado na Escola Egipciana”, informou a Secretaria de Esporte e Lazer (SMEL) no início desta semana.
A situação do parquinho foi denunciada por leitores do jornal  O Popular do Paraná e o parquinho foi retirado do local
A situação do parquinho foi denunciada por leitores do jornal
O Popular do Paraná e o parquinho foi retirado do local

Segundo a Super Interessante em seu site super.abril.com.br, a preocupação tem fundamento científico e necessita de atenção, pois a radiação emitida pode causar problemas graves. “Está claro que as ondas de baixa energia podem interagir com as células e órgãos, e produzir mudanças biológicas”, informou a publicação.

Por isso, a Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel) delimita faixas de segurança ao redor dessas instalações. “Não são permitidas quaisquer construções ou ocupações que proporcionem a permanência habitual ou eventual de pessoas sob as linhas de transmissão”, comentou a assessoria da empresa.
Foto 2 - DETALHE - Cópia
A Prefeitura de Araucária rebateu o argumento na época da reportagem lembrando que o loteamento existe há anos e que outras instalações já ocuparam o espaço. No entanto, essa explicação não foi suficiente, e os brinquedos precisaram ser transferidos.

Texto: Raquel Derevecki / FOTOS: EVERSON SANTOS

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM