Edilson Bueno: Acabou a PPI

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Os preços dos combustíveis no Brasil voltarão a nossa realidade e não mais estarão sujeitos a tal PPI, e o que isto quer dizer? Preço baixo pro consumidor e mal humor do comentarista econômico subordinado ao lucro fácil do rentista.

Dolarização especulativa dos produtos petrolíferos pomposamente batizada pela Rede Globo de Comunicação de “PPI” significava “preço de paridade de importação” que foi uma política implementado em 2016 pelo execrável Michel Temer e mantido por Jair Bolsonaro como um “combinado” que beneficiavam os estratosféricos lucros da Petrobrás e a consequente distribuição de dividendos a seus espertos acionistas daqui e dos Estados Unidos, que só no ano passado pagou mais de US$ 21,7 bilhões de dólares em premiação.

O consumidor é brasileiro e ganha em real, os poços de petróleo ficam aqui e as refinarias também, tudo isto em real, então porque dolarizar? A resposta óbvia a esta pergunta está na nossa cara mas grudado no noticiário manipulado não conseguimos enxergar devido a inversão mental que o bombardeio da Lava Jato causou no nosso imaginário contra tudo que é brasileiro.

Cobiçaram nossas riquezas naturais e a ambição do mercado mundial dolarizou o escárnio da população sem piedade de lá pra cá.

Agora a farra acabou e o anúncio feito nesta terça-feira, 16, pelo presidente da Petrobrás, Jean Paul Prates, que substituiu o mecanismo da PPI por uma nova política de preços dos combustíveis mais realista com o bolso do brasileiro deverá ocorrer.

Quero só ver agora a cara dos trambiqueiros comentaristas que justificavam o preço caro do gás e combustível com a balela da falida PPI.

Edição n. 1363

Compartilhar
PUBLICIDADE