Edilson Bueno: Natureza Humana

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

A política permite o talento de cada um se manifestar e o jargão “se quer conhecer um homem lhe dê poder” só confirma essa realidade.

Na política direita e esquerda se confundem quando impera o egoísmo, onde vontade se impõem sobre a lógica e tudo fica irracional, servindo de palco a fanáticos carreiristas assim como no futebol e na religião.

Direita essencialmente é capitalismo, enquanto esquerda é comunismo, mas ambos só existem teoricamente pois na prática, iniciativa privada e estado são interdependentes um do outro e a economia só funciona bem quando ambos coexistem, e haja manipulação.

Sem apelar para demagogia de que todo ser humano é igual, sabemos que perante lei, sexo, ou morte, o poder se impõem, e a grande realidade é que tudo nesta vida tem seu curso conforme o custo.

A direita leva vantagem porque ninguém necessita de muito estudo para se dar bem na vida, aliás o capitalismo é produto natural do egoísmo humano, enquanto a esquerda requer muitos conceitos de difícil compreensão para quem ainda alimenta o ego vivendo dentro da bolha.

O capitalista por não acreditar na sociedade humana prefere conquistar tudo sozinho e necessita de um Deus que lhe perdoe os pecados e lhe dê outra chance, é insaciável, enquanto no comunismo real à necessidade da redução do egoísmo torna desnecessário religião, compensando com fé humana, pois o sujeito é compelido a viver no coletivo, espécie de céu ou inferno conforme a opinião de cada um, afinal sem trabalho e capital não existe economia.

O egoísmo não permite igualdade, então temos que aceitar que somos diferentes um do outro, e é na política que melhor observamos isto.

Edição n. 1355

Compartilhar
PUBLICIDADE