Edilson Bueno: Os progressistas

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Na política há diversas classificações ideológicas entre os surrados rótulos de direita e esquerda sob o ponto de vista econômico.

Já no que diz respeito aos costumes, o progressista é uma doutrina oposta ao conservadorismo, sendo identificado como esquerda em relação as conquistas sociais da população, ou direita, em relação a reforma do Estado.

Olhando pelo lado prático das coisas o Partido Progressista é uma legenda que não briga contra governos, espécie de Che Guevara ao contrário, que derrubava poder, o PP, longe disso, confirma:- “se hay gobierno, soy a favor”.

O progressista é historicamente o partido que melhor se identifica com o “Centrão”, que na pior das hipóteses, é o responsável por manter a administração dos governos, e conter os radicalismos momentâneas da sociedade, que volta e meia permite a um qualquer chegar ao poder em nossa jovem democracia.

No Estado do Paraná a progressista cidade de Maringá, berço de planejamento urbano e referência em qualidade de vida a sua população, serve de propaganda às lideranças progressistas a influenciar modelos desenvolvimentistas do pujante interior paranaense.

Ninguém melhor do que o ex-prefeito de Maringá, Ricardo Barros, para demonstrar a capacidade política de administrar conflitos como bem demonstrado no seu curriculum, tendo sido líder dos governos de FHC, Lula, Dilma, Temer e Bolsonaro. Agora em seu sexto mandato como Deputado Federal pelo Paraná, não será novidade nenhuma se acabar novamente convocado para outro desafio na liderança da Câmara, e por aqui, tem no Vitor do Meio Ambiente seu representante.

Edição n. 1371

Compartilhar
PUBLICIDADE