Edilson Bueno: Vítor Cantador

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

A mãe lecionava numa escola próximo a fábrica de Papel, que hoje tem seu nome, o pai motorista de “fenemê”, rodava por este Brasil afora para sustentar a família, sendo Vitor Cantador, o segundo dos cinco filhos desta modesta família araucariense. Bem se vê de onde herdou o gosto pelo trabalho e pelo serviço público. Com 41 anos dedicados as mais variadas funções administrativas na prefeitura, Vitor aos 61, se mantém apaixonado pelo trabalho, que faz com esmerada disciplina e determinação.

Presença rotineira antes das 6 da manhã no Parque Cachoeira, onde inicia pela cozinha preparando várias garrafas de café consumidas por todos que passam pela SMMA diariamente, ainda coordena um batalhão de gente, que entre fixos e terceirizados passam de trezentas pessoas, cujo propósito é organizar todos aspectos que envolvem o meio ambiente da cidade.

Apesar da simplicidade sua história de vida apresenta fatos pitorescos, que demonstram uma personalidade forte e apaixonada por causas araucarienses.

Quem ainda se lembra da abertura da Panificadora em frente a prefeitura onde o pãozinho era servido com uma boa dose de política? ou então de seu posicionamento em casos controversos da nossa cidade, seja da iniciativa privada ou da atividade pública, como na implantação da Lei do silencio após a 22 horas que ele pessoalmente fazia valer?

Com mais de 150 mil habitantes, Araucária convive numa mistura entre o antigo e o novo, e sabem muitos que Vitor não peca por omissão, já tendo compartilhado momentos difíceis com o atual prefeito nos idos de 2007, mas hoje ainda mantém fidelidade junto ao Hissam na mudança que Araucária tanto precisa!

Edição n.º 1384

Compartilhar
PUBLICIDADE