Emoção e elegância marcaram o concurso Miss EVA 2019

Adri Ribeiro (centro) e os cerimonialistas Gabriela e Emerson, apresentam as vencedoras da categoria acima de 40 anos. Foto: Carlos Poly
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email
Emoção e elegância marcaram o concurso Miss EVA 2019

O mês dedicado à prevenção e conscientização do câncer de mama foi lindamente celebrado, pelo segundo ano consecutivo, com o concurso promovido pela ONG Espaço Vida Araucária – EVA, o Miss EVA. Nesta edição a abrangência foi regional e contou com a participação de 24 candidatas das cidades de Araucária, Curitiba, São José dos Pinhais, Fazenda Rio Grande, Contenda e Lapa. O evento aconteceu no Teatro da Praça, com o apoio das secretarias de Saúde, Esporte e Lazer e Cultura e Turismo.

Buscando uma competição mais justa, os jurados do concurso não ficaram sabendo da cidade de origem das candidatas, que foram divididas em duas categorias, sendo 12 delas com idades de 18 a 40 anos, e mais 12, acima de 40 anos. A noite foi marcada pela troca de faixas e muita emoção.

Cada concorrente deu o melhor de si, caprichou na produção do figurino, mas sem deixar o carisma de lado. A ganhadora da edição anterior, Eidi Dayna, passou seu título de rainha da categoria 18 a 40 anos, para Rosiane Soares, de Fazenda Rio Grande. As coroas de 1ª e 2ª princesas ficaram com Janaine Hournung, da Lapa, e Edirlene Meury de Oliveira, de Curitiba, respectivamente. A escolhida como miss simpatia do grupo foi Andreia Kiothecka, de Contenda.

Na categoria acima dos 40 anos, a faixa de rainha foi conquistada por Marcilene Segobia Novais, de Araucária, que ficou extremamente emocionada com o título, afirmando que apesar das inseguranças e da falta de motivação, a competição a renovou. “Se tornou mais um motivo para eu continuar lutando pela minha vida. Ano que vem estou de volta para passar a faixa, com certeza”, completa a nova rainha.

Ainda na mesma categoria, a araucariense Fabiana da Rosa ficou com o título de 1ª princesa, junto da 2ª princesa Noilde Costa, de São José dos Pinhais. A miss simpatia da categoria foi Sonia Aparecida, também de Araucária. Segundo Adri Ribeiro, presidente da ONG EVA, a intenção do concurso é trabalhar com o empoderamento feminino, reforçando a ideia de que, independente do estágio do tratamento, as mulheres serão sempre lindas. “Já estamos trabalhando na organização da próxima edição, pretendemos transformar o Miss EVA em um concurso de nível estadual”, afirma.

Galeria de fotos

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1186 – 24/10/2019