Compartilhe esta notícia

Encenações da Paixão emocionaram o público - notícias da Geral  - O Popular do Paraná
Ciarte encenou Jesus crucificado

A população de Araucária foi tomada pela emoção ao acompanhar as encenações da Paixão de Cristo que aconteceram em diversos bairros da cidade na Sexta-Feira Santa, 3 de abril. Os espetáculos superaram todas as expectativas. O público aplaudiu bastante e ficou maravilhado com a estrutura, rica em iluminação, figurino e atuações marcantes.

As apresentações aconteceram em três pontos diferentes: no jardim Shangri-lá, uma tradição que há 16 anos vem sendo organizada pelas capelas São José e Nossa Senhora da Luz e que reuniu um público expressivo em um terreno localizado ao lado do posto de saúde do bairro. A encenação contou com a participação dos grupos Rabôni, + Q Amigos, M.J. Filhos do Céu e Grupo Teatral Chama Viva.

Encenações da Paixão emocionaram o público - notícias da Geral  - O Popular do Paraná
Grupo CEU representou desde a Última Ceia até o momento da crucificação

“Fiquei bastante emocionada. Já assisti a outras encenações, mas essa de hoje foi bem especial. Eles capricharam em tudo, nos figurinos, na representação, enfim, estava tudo impecável”, contou um espectador.

A segunda apresentação, que também mantém uma tradição de 22 anos aconteceu na Praça do Santuário Nossa Senhora dos Remédios, no Centro. Quem comandou o espetáculo foi o Grupo de Jovens CEU. Neste ano o grupo surpreendeu com uma encenação marcada por uma estrutura maior e bem mais complexa do que em anos anteriores. Além da crucificação, os atores encenaram a cami­nhada de Cristo e dos ladrões apa­nhando. Repetindo sucesso a encenação atraiu milhares de pessoas.

Encenações da Paixão emocionaram o público - notícias da Geral  - O Popular do Paraná
No Shangri-lá todas as cenas da crucificação foram recriadas com perfeição

“Foi perfeito. Difícil encontrar palavras para des­crever. Foi muito bom, muito emocionante. É uma apresentação para toda família”, disse uma espectadora.

Unindo fé a muita arte, o Auto da Paixão de Cristo realizado pela Ciarte da Fundacen foi de tirar o chapéu. O grupo arrasou, com um grande elenco e uma super produção. O diretor teatral Jester Furtado foi quem produziu o espetáculo pelo quinto ano consecutivo. Este ano a apresentação contou com o apoio do grupo de dança Eliseu Voronkoff, dos grupos de jovens da Igreja Bola de Neve, da Paróquia Nossa Senhora das Dores (Vila Angélica) e da Prefeitura.

“Por mais que a gente já conheça a história e que saiba tudo que será encenado, é sempre uma emoção muito forte poder acompanhar os últimos passos de Jesus antes da sua crucificação, poder reviver todo sofrimento enfrentado por ele e, mais emocionante ain­da saber que tudo isso foi por nós”, falou emocionada uma espectadora.

FOTOS: EVERSON SANTOS

Compartilhe esta notícia
Fechar anúncio